Estudos
Eugénio Rosa

Os trabalhadores das administrações públicas vão continuar a perder poder de compra em 2023

23 de janeiro, 2023

"A pergunta que deixo para a reflexão dos leitores: Como é que com esta previsão de aumento de Despesa com Pessoal em 2023, muito inferior à inflação, se conseguirá valorizar as remunerações dos trabalhadores da Administração Pública, nomeadamente dos trabalhadores mais qualificados (médicos, enfermeiros, professores, técnicos superiores, etc.)?"

Leia aqui o estudo completo.

Eugénio Rosa

SNS continua a degradar-se e os portugueses a sofrerem devido à passividade e incapacidade do governo para tomar medidas adequadas

23 de janeiro, 2023

Um ministro da saúde palavroso que ilude os problemas, mas que não resolve nada, um diretor executivo do SNS que foi nomeado, mas que não aparece, um orçamento do SNS para 2023 que é enganador e insuficiente, e o SNS continua a degradar-se e os portugueses a sofrerem devido à passividade e incapacidade do governo para tomar medidas adequadas.

Leia aqui o estudo completo.

Eugénio Rosa

O que espera os portugueses em 2023 - as ilusões criadas pelo governo e a dura realidade

23 de janeiro, 2023

Neste estudo o Dr. Eugénio Rosa mostra, utilizando apenas dados oficiais do INE, do IEFP e da Segurança Social, que a inflação elevada vai continuar em 2023 devido ao aumento dos preços da energia e dos cereais.

Leia aqui o estudo completo.

OE 2023

Orçamento de Estado para 2023, as contas feitas e as justificações do Governo

25 de novembro, 2022

Eugénio Rosa, economista, utilizando apenas dados oficiais, revela aspetos relacionados com o Orçamento do Estado que o governo tem escondido e que só o debate na Assembleia da República, de algum modo, trouxe à tona, revelando-se ao país. 

Eugénio Rosa

As consequências de uma redução do défice e da dívida pública em 2 anos

25 de novembro, 2022

O Dr. Eugénio Rosa utilizando apenas dados oficiais, denuncia essas reduções feitas num curto espaço de tempo e numa situação de crise:

  • A política governamental reduziu o défice orçamental entre 2021 e 2022 de 2,9% do PIB para -1,9% do PIB e em 2023 para apenas -0,9% do PIB.
  • A redução da dívida pública entre 2021 e 2022 passou de 125,5% do PIB para 115% e, em 2023 para 110,8% do PIB.

Eugénio Rosa

Em 2023, aumento do rendimento dos pensionistas será apenas de 0,7% e a inflação muito superior a 5%

21 de novembro, 2022

Embora as consequências do não cumprimento da Lei 53-B/2006 pelo governo e pelo PS na Assembleia da República tenham sido já muito debatidas no espaço público, há ainda outro efeito muito lesivo para os pensionistas que não foi analisado e que é importante ser esclarecido. Neste estudo, vai-se mostrar, por um lado, esse efeito grave para os pensionistas e, por outro lado, a falta de credibilidade técnica do estudo apresentado à pressa pelo governo sobre o impacto na sustentabilidade da Segurança Social do cumprimento da Lei 53-B/2006 para justificar a redução significativa do aumento das pensões em 2023.

Eugénio Rosa

A pobreza e as desigualdades continuam a crescer em Portugal

15 de fevereiro, 2022

Em 2020 o número de pobres aumentou para 1.894.663, os trabalhadores com emprego na pobreza eram já 539.179 e, entre 2020 e 2021, a taxa de risco de pobreza ou exclusão social subiu de 20% para 22,4%. E as desigualdades, que eram já enormes, aumentaram ainda mais.

Eugénio Rosa

“O SNS em crise grave não responde às necessidades dos portugueses e os 1100 milhões €, agora anunciados pelo governo para aumentar o capital dos hospitais, são afinal para pagar dívidas do SNS”

15 de fevereiro, 2022

Neste estudo o Dr. Eugénio Rosa mostra que a situação financeira e a falta de meios no SNS são dramáticas, impedindo o seu funcionamento normal, assim como é um obstáculo a melhores condições de trabalho de que se queixam e denunciam, com razão, os profissionais de saúde.

Estudos Eugénio Rosa

Há margem para um aumento geral de 6% dos salários em Portugal no ano de 2022 sem causar desequilíbrios económicos segundo dados do próprio Eurostat

26 de janeiro, 2022

Neste estudo, o Dr. Eugénio Rosa prova que há uma margem para um aumento geral dos salários em 2022 de uma forma quantificada utilizando dados do Eurostat, o serviço oficial de estatísticas da União Europeia.

Estudo Eugénio Rosa

O poder de compra da remuneração média líquida dos trabalhadores da administração pública em 2021 é ainda muito inferior ao de 2010, e há profissões onde a queda é muito superior à média

25 de janeiro, 2022

Neste estudo, o Dr. Eugénio Rosa analisa, utilizando os dados oficiais mais recentes divulgados pela Direção Geral da Administração e Emprego Público (DGAEP) referentes ao 3.º trimestre de 2021, a variação por categorias profissionais, da perda do poder de compra da remuneração base média líquida mensal dos trabalhadores da Função Pública entre 2011 e 2021. 

Eugénio Rosa

A distorção de salários em Portugal é causa da fuga dos trabalhadores mais qualificados para o estrangeiro, está a destruir a administração pública e é um obstáculo ao crescimento e ao desenvolvimento do país

17 de novembro, 2021

Neste estudo o Economista Eugénio Rosa mostra, utilizando dados oficiais, que, entre 2015 e 2022, o salário médio nacional aumentará apenas 10,1% (96€) enquanto o salário mínimo nacional subirá 39,6% (+200€), o que está a determinar que o salário mínimo nacional represente uma proporção cada vez maior do salário médio (67,3% em 2020).

Estudo completo aqui

 

Eugénio Rosa

“O subfinanciamento do SNS em 2021, e as dificuldade crescentes do SNS para responder à pandemia e às doenças não-Covid por falta de recursos o que contribui para agravar a crise de saúde pública e a crise económica e social”

16 de julho, 2021

Neste estudo, o Dr. Eugénio Rosa analisa o orçamento do SNS de 2021 aprovado pelo governo e mostra que o subfinanciamento crónico continua, só nos 5 primeiros meses de 2021, com um défice de 377 milhões de euros, que é 4,2 vezes superior ao défice previsto no orçamento do SNS aprovado pelo governo para todo o ano de 2021.

Eugénio Rosa

“O nível de escolaridade da população ativa em Portugal continua a ser muito inferior à média da U.E. sendo um obstáculo ao desenvolvimento do país e um fator para ser um dos países mais atrasados apesar dos fundos comunitários recebidos”

09 de julho, 2021

Neste estudo, o Dr. Eugénio Rosa analisa algumas das causas do atraso do país. Portugal é um dos países atrasados da União Europeia o que provocou o seguinte comentário da dra. Elisa Ferreira, atual membro da Comissão Europeia - “É penoso ver Portugal, com tantos anos de apoio (de fundos comunitários) ainda estar entre os países atrasados.” Este comentário não deixa de ser ao mesmo tempo insólito e surpreendente para quem, durante vários anos, foi ministra do Planeamento e do Ambiente do governo de Guterres e, até recentemente, vice-governadora do Banco de Portugal, pois parece desconhecer a realidade do nosso país consequência também, mas não só, das políticas dos sucessivos governos.

No fim deste estudo, Eugénio Rosa responde também a uma pergunta sobre a reforma antecipada na Segurança Social colocada por uma jornalista.

Resolução aprovada pela Frente Comum

Defender os trabalhadores, afirmar conquistas, exigir direitos

19 de outubro, 2016

Entre 2010 e 2014

Corte nas pensões nominais atinge 1900 milhões €/ano...

06 de julho, 2014

...e a redução do poder de compra dos pensionistas chega, em certos casos, a atingir 33%

Ver estudo do economista e investigador Eugénio Rosa