Iniciativas
Professores em luta

Greve em Santarém com adesão acima dos 95%

01 de fevereiro, 2023

Na véspera de mais uma reunião negocial com o Ministério da Educação, a adesão à greve no distrito de Santarém ultrapassou os 95%. No Largo do Seminário, em Santarém, estiveram perto de um milhar de docentes.

Os professores e educadores não desarmam. A luta continua! 

Professores em luta

A 1 de fevereiro, a greve por distritos chega a Santarém, com várias concentrações e desfiles de professores pelo distrito

31 de janeiro, 2023

A 1 de fevereiro, no distrito de Santarém, vão realizar-se iniciativas em várias cidades - Abrantes, Rio Maior, Tomar (com a presença do Secretário-Geral da FENPROF, Mário Nogueira) - que culminarão com a concentração na capital de distrito, às 11 horas, no Largo do Seminário, onde estará presente o Secretário-Geral adjunto José Feliciano Costa .

Consulta aqui o horário das iniciativas.

Professores em luta

Greve no distrito de Portalegre: forte adesão e uma grande concentração!

31 de janeiro, 2023

A greve no distrito de Portalegre registou grande adesão com muitas escolas e agrupamentos sem aulas. A concentração na Praça da República contou com centenas de professores numa inédita mobilização que reforça a exigência de soluções da parte do governo/ME. 

Professores em luta

31 de janeiro, Greve no distrito de Portalegre com concentração de professores, às 10:30h, na Praça da República

30 de janeiro, 2023

31 de janeiro de 2023 será dia de greve nacional convocada pela FENPROF e por mais 8 organizações sindicais em convergência, abrangendo os docentes das escolas do distrito de Portalegre.

Esta greve será acompanhada por concentrações junto às escolas  a partir das 8:30 horas e posterior deslocação dos professores para a Praça da República onde irá ocorrer uma concentração, às 10:30 horas, com a presença do Secretário-geral adjunto da FENPROF José Feliciano Costa.

Professores em luta

Que grande greve em Leiria! A rua enche com uma das maiores manifestações aí realizadas.

30 de janeiro, 2023

A greve de incidência distrital está a atingir o nível de adesão que é necessário para que o governo e a população percebam que a ação dos professores em defesa da sua profissão chegou ao nível em que não é possível haver recuos. 97% de adesão reforça a importância do que está, agora sim, a acontecer no nosso país.

Esclarecimento

Greves em curso, de incidência distrital, não estão sujeitas a "serviços mínimos"

30 de janeiro, 2023

As organizações que convocaram greves de incidência distrital entre os dias 16 de janeiro e 8 de fevereiro de 2023 esclarecem que, para esta greve não foram requeridos "serviços mínimos", e que, se, em alguma escola, forem estabelecidos "serviços mínimos" para esta greve de incidência distrital, serão ilegais.

Leia aqui a informação completa.

Professores em luta

A luta dos professores, dia 30 de janeiro, prossegue no distrito de Leiria

29 de janeiro, 2023

A terceira semana de greve nacional com incidência distrital, convocada por nove organizações sindicais, decorrerá a 30 de janeiro nas escolas do distrito de Leiria. A julgar pelos níveis registados nos últimos dias, prevê-se que a adesão se mantenha elevada e que seja mais um dia de forte luta.

No próximo dia 30 de janeiro, os professores em greve irão concentrar-se no Largo do Papa, a partir das 10:30 horas.

Greve

FENPROF repudia decretamento de serviços mínimos! Greves por distrito não estão abrangidas

27 de janeiro, 2023

A FENPROF informa que a greve por distritos que foi convocada, em convergência, agora por nove organizações sindicais, não está abrangida por quaisquer serviços mínimos, pelo que todos os educadores e professores poderão, sem qualquer limitação, continuar a aderir a esta greve. Apesar de as greves por distrito não terem sido abrangidas pelos serviços mínimos, a FENPROF não pode deixar de repudiar a decisão de decretar serviços mínimos, que é inédita no nosso país e abre um precedente que poderá pôr em causa o direito à greve por parte dos professores, um direito constitucionalmente consagrado.

Professores em luta

97% de adesão à Greve na Guarda, milhares na rua

27 de janeiro, 2023

Os professores e educadores da Guarda responderam com força e determinação ao apelo à participação na Greve por Distritos e na ação de rua que lhe está associada, à semelhança do que tem sido feito em todo o país.

Guarda fica marcada pelo aumento da adesão, atingindo o valor mais elevado até agora registado (97%) e participando com determinação e fulgor na ação de rua que se traduziu (entre outras iniciativas) por uma Marcha da central de Camionagem à Praça do Município.

Declarações do Secretário-geral da FENPROF

Professores em luta

Amanhã, 27 de janeiro, greve distrital vai para o distrito da Guarda

26 de janeiro, 2023

Amanhã é dia de a greve nacional por distritos convocada pela FENPROF e por mais 8 organizações sindicais chegar ao distrito da Guarda. Esta greve será acompanhada com manifestações de rua que nem o frio do interior mais frio de Portugal arrefecerá ou fará esmorecer.

Luta dos professores em grande força no Algarve

Faro com 95% de adesão, 6000 docentes manifestam-se na rua

26 de janeiro, 2023

Com os dias a passar e a aproximação da realização da grande Manifestação Nacional de 11 de fevereiro, os índices de adesão às greves distritais já não surpreendem. Hoje, o distrito de Faro veio para a rua em grande força, com números atualizados de 6000 manifestantes e uma adesão à greve e que volta a chegar aos 95% com muitas escolas sem aulas e com 100% de adesão.

> ver galeria de fotos na notícia

Professores em luta

93% de adesão à greve no distrito de Évora. A luta dos professores não vai parar!

25 de janeiro, 2023

O distrito de Évora registou mais uma grande adesão à greve nacional com incidência distrital convocada pelas sete organizações sindicais que estão em convergência nesta luta. 

Perto de um milhar de professores e educadores concentraram-se na Praça do Giraldo para exigirem respeito e dizerem ao ME que a luta não vai parar.

Veja aqui a reportagem fotográfica e as declarações do Secretário-Geral adjunto Francisco Gonçalves.

Professores em luta

De outubro de 2018 a janeiro de 2023: 63 meses e meio de luta com os professores

24 de janeiro, 2023

A edição número 311 do Jornal da FENPROF publica, nas páginas centrais um resumo dos principais momentos da luta dos professores desde 1 de outubro de 2018 até ao início da greve por distritos a 16 de janeiro de 2023. Foram 63 meses e meio (5 anos, 3 meses e 16 dias) e mais de 123 iniciativas públicas em que a FENPROF nunca deixou de estar ao lado dos professores e educadores na luta pelos seus direitos.

Recorde-as aqui.

Professores em luta

"Coimbra é uma lição também na Educação!" - 95% de adesão à greve no distrito

24 de janeiro, 2023

No dia da greve no distrito de Coimbra, mais de 3 mil professores e educadores concentraram-se na Praça 8 de Maio. O Secretário-geral da FENPROF declarou que, com 95% de adesão em todo o distrito, esta é a maior greve de professores e educadores de que tem memória.

Na sua intervenção, Mário Nogueira também esclareceu os professores e educadores presentes sobre as propostas apresentadas pelo ME, as suas implicações e a importância da continuação da luta, da participação na Manifestação Nacional de 11 de fevereiro e do prosseguimento da ação dos professores e educadores após esta data, até que o governo recue nas suas intenções e aceite negociar as matérias que a FENPROF colocou na sua agenda reivindicativa. Uma agenda que é partilhada com mais 8 organizações sindicais.

Ver galeria de fotos.

Greve por distritos

Em 24 de janeiro a greve avança para o distrito de Coimbra: Três marchas confluem na Praça 8 de Maio

23 de janeiro, 2023

Convocada por oito organizações sindicais, a Greve avança a 24 de janeiro nas escolas e jardins de infância do distrito de Coimbra, prevendo-se que seja muito elevada a adesão, completada com outras formas de luta que vão desde concentrações, ao início do dia, junto às escolas, à realização de três marchas que, saindo de três locais distintos da cidade de Coimbra, irão confluir na Praça 8 de Maio, às 10H30.

Professores em luta

Greve em Castelo Branco com adesão acima dos 90%

23 de janeiro, 2023

A segunda semana da greve por distritos iniciou-se em Castelo Branco, onde se realizaram concentrações à porta das escolas, no Largo da Câmara Municipal de Castelo Branco e na Rotunda do Operário, na Covilhã. A adesão mantém-se acima dos 90%.

Veja aqui as declarações do Secretário-geral da FENPROF na Covilhã e a reportagem fotográfica no distrito.

Professores em luta

A luta dos professores, dia 23 de janeiro, prossegue no distrito de Castelo Branco

21 de janeiro, 2023

O sexto dia de greve, do conjunto de 18 com incidência distrital, convocada por um conjunto de oito organizações sindicais, decorrerá a 23 de janeiro nas escolas do distrito de Castelo Branco e, desde já, se adivinha que será dia de forte luta.

Na Covilhã, na Rotunda do Operário, estará presente Mário Nogueira, secretário-geral da FENPROF. Aí serão anunciados os dados já disponíveis de adesão à greve e será feito o ponto de situação da última reunião de negociação com o Ministério da Educação.

Manifestação de 11 de fevereiro

Um autocarro por escola/agrupamento!

20 de janeiro, 2023

Esta terá de ser uma grande manifestação, se calhar ao nível do que nos lembramos em 2008. Por isso, estamos a fazer uma grande aposta na possibilidade de cada sindicato garantir pelo menos um autocarro por escola não agrupada/agrupamento. Se o fizermos, em grande unidade, daremos uma resposta inequívoca sobre o que queremos para a nossa profissão.

aqui como te podes inscrever.

Professores em luta

Semana de greve termina em Bragança com forte adesão

20 de janeiro, 2023

A primeira semana da greve por distritos terminou em Bragança em dia de reunião negocial e de protesto em frente ao Ministério da Educação, em Lisboa. Mais uma vez, a resposta dos professores foi massiva, com a adesão a manter-se nos 90% e as concentrações realizadas em Bragança e Mirandela a reunirem centenas de professores.

Veja aqui as fotografias das concentrações.

Negociação

Aumentam os motivos para a luta dos professores!

20 de janeiro, 2023

À saída da reunião com o Ministério da Educação, o Secretário-Geral da FENPROF confirmou que não existem condições para qualquer acordo e que há razões para a luta dos professores se manter forte.

As propostas do ME para a revisão do regime de concursos são inaceitáveis e o Ministro continua a recusar negociar outras questões como a recuperação do tempo de serviço, o regime específico de aposentação, a regularização dos horários de trabalho, a mobilidade por doença, entre outras reivindicações essenciais para a valorização da profissão docente.

[Reportagem fotográfica]

Negociação

Um mar de professores em frente ao Ministério da Educação!

20 de janeiro, 2023

Cerca de dez mil professores e educadores concentraram-se esta manhã em frente ao Ministério da Educação durante as reuniões de negociação com as organizações sindicais. O número de professores em protesto foi aumentando ao longo da manhã e levou ao corte da Avenida 24 de Julho, em Lisboa, nos dois sentidos.

Veja aqui algumas fotografias.

Greve por distritos

Centenas de professores em greve concentram-se em Braga. Adesão continua nos 90%!

19 de janeiro, 2023

Os professores de Braga deram, esta quinta-feira, mais um fortíssimo sinal de força. Com uma adesão acima dos 90%, o dia de greve em Braga reuniu centenas de professores na EB de Lamaçães e no Conservatório de Música durante a manhã e, já durante a tarde, num desfile que foi da Arcada até à Praça do Município, juntos na sua exigência por #respeito pela luta dos professores e pelas suas reivindicações.

Veja aqui as fotografias.

Organizações sindicais de professores analisaram as propostas do ME

Insuficiência ou inexistência de respostas para os problemas, reforçam necessidade de prosseguir e dar ainda mais força à luta

19 de janeiro, 2023

As organizações sindicais ASPL, FENPROF, PRÓ-ORDEM, SEPLEU, SINAPE, SINDEP, SIPE e SPLIU, reunidas hoje, 19 de janeiro, para analisarem o curso das negociações e o desenvolvimento da luta, consideram, entre outras questões, que as propostas do ME não correspondem às justas reivindicações dos docentes e que as negociações deverão prosseguir em Mesa Única Negocial.

Neste contexto, é muito importante o prosseguimento da luta dos professores, designadamente através da greve por distrito, que tem merecido uma massiva adesão dos professores e dos educadores, acima dos 90%. A Manifestação Nacional de 11 de fevereiro, em defesa da profissão de Professor, ganha uma importância acrescida e, com o anúncio da participação da FNE, reforça a unidade dos professores e a convergência entre as organizações sindicais.

Professores em luta

Dia 20, sexta-feira, a luta regressa à porta do ME e a negociação prossegue ao som das palavras de ordem dos professores

18 de janeiro, 2023

Sexta-feira, 20 de janeiro, a FENPROF reúne com o Ministério da Educação a partir das 9:30 horas. Para a FENPROF, desta reunião terão de sair respostas concretas, que não constam dos documentos entretanto recebidos do Ministério da Educação e sobre os quais a FENPROF já fez uma primeira apreciação.