Formação de Professores
14.º Congresso

José Feliciano Costa (SN): Formação Inicial de professores

16 de maio, 2022

Comunicação de José Feliciano Costa, membro do Secretariado Nacional e presidente do Sindicatos dos Professores da Grande Lisboa, ao 14.º Congresso Nacional dos Professores.

Intervenção do Secretário-geral da FENPROF

Formação de Professores e Estatuto de Carreira

21 de março, 2022

Intervenção do Secretário-geral da FENPROF no colóquio "Formação de Professores e Estatuto da Carreira Docente", promovido pela Faculdade de Ciências Sociais e Humanas da Universidade de Lisboa no passado dia 18 de março.

Falta de Professores

Horários a concurso permitem estimar que, nas escolas públicas, 30 000 alunos estejam sem as aulas todas

27 de janeiro, 2022

No privado, o problema é semelhante, contudo, é ocultado e, que se conheça, nem a Inspeção age, como era seu dever

Sem ter em conta situações de isolamento por Covid-19 e o que se passa nos colégios privados, onde o problema é escondido, em 26 de janeiro de 2022, o número de horas em concurso de contratação de escola era de 5802 (469 horários a concurso, estimando a FENPROF que sejam afetados pela falta de professores cerca de 30 000 alunos).

Ciclo Debates 2021

1000 docentes inscritos para participar no primeiro de um Ciclo de Debates, promovido pela FENPROF, que se prolongará até maio

26 de janeiro, 2021

Tem início amanhã, 27 de janeiro, o Ciclo de Debates 2021 promovido pelo Secretariado Nacional da FENPROF e o seu Centro de Formação: Centro de Formação José Salvado Sampaio. São oito debates sobre temas diversos, de grande importância e atualidade para a Educação, que contam com a participação de alguns dos principais especialistas nas áreas abordadas, conforme se confirma pela consulta do programa completo.

Amanhã, 27 de janeiro, a partir das 17:00 horas, “Pela Democracia nas Escolas”, com Licínio Lima (Universidade do Minho) e representantes dos partidos políticos com iniciativas parlamentares sobre a matéria.

Nota Informativa DGAE - 15 de junho 2020

Avaliação do Desempenho Docente e Formação Contínua de Docentes

15 de junho, 2020

A Direção -Geral da Administração Escolar publicou uma Nota Informativa sobre a avaliação do desempenho e a formação contínua, dois dos requisitos obrigatórios para a progressão na carreira docente.

Consulte aqui.

Formação Contínua

IAVE e ME promovem a mercantilização da formação contínua exigida aos professores

17 de outubro, 2019

O Ministério da Educação (ME), através dos seus serviços (no caso, a DGEstE) e do IAVE, I.P., instituto que tutela, está a vender formação contínua que, considerando-a relevante para o exercício profissional dos docentes, tem a obrigação de disponibilizar gratuitamente. É uma inaceitável mercantilização da formação contínua promovida pelo próprio ME, um comportamento que tem de ser corrigido de imediato.

Formação Contínua

IAVE e ME promovem a mercantilização da formação contínua exigida aos professores

17 de outubro, 2019

O Ministério da Educação (ME), através dos seus serviços (no caso, a DGEstE) e do IAVE, I.P., instituto que tutela, está a vender formação contínua que, considerando-a relevante para o exercício profissional dos docentes, tem a obrigação de disponibilizar gratuitamente. É uma inaceitável mercantilização da formação contínua promovida pelo próprio ME, um comportamento que tem de ser corrigido de imediato.

Perfil dos alunos à saída da escolaridade obrigatória

Divulgação do parecer sobre “Perfil dos alunos à saída da Escolaridade Obrigatória”

16 de janeiro, 2018

Um bom documento não garante, por si só, as mudanças necessárias, sobretudo se a Educação continua sujeita “a barreiras e constrangimentos que impedem e ou condicionam o desenvolvimento, nas escolas, do perfil dos alunos ora apontado”. Isto é, a “FENPROF faz uma avaliação positiva do documento, mas salienta que uma visão holística e humanista da educação não se compadece com a continuidade de políticas educativas de cariz marcadamente neoliberal.

• Conhecer o parecer da FENPROF

Destaque

Está por provar que "meias licenciaturas" sejam iniciativas de interesse para a educação...

05 de fevereiro, 2014

...a formação e a qualificação dos portugueses, bem como para o desenvolvimento do país
  • O Governo pretende aprovar “à socapa” cursos curtos não conferentes de grau no Ensino Superior.
  • Prossegue a falta de respeito do Ministro da Educação e Ciência pela lei e pelas Instituições do Ensino Superior Público.
  • A FENPROF exige implicação da sociedade portuguesa nesta alteração de direção estratégica da missão do ensino superior!

REGIME JURÍDICO DA FORMAÇÃO CONTÍNUA DE PROFESSORES

Desrespeito do MEC pelas negociações não tem fim

07 de outubro, 2013

Após quatro versões e cinco reuniões, o MEC persiste em manter um projeto meramente utilitário, que não dignifica a formação contínua, os seus formandos e formadores, pretendendo apenas operacionalizar esta formação de forma barata, à custa dos professores e da escola pública.

Profissionalização pela Universidade Aberta:

Alargado prazo para aquisição da profissionalização, estão criadas condições para concretização de novo curso

30 de setembro, 2011

A profissionalização em serviço foi considerada legalmente terminada após a realização de três cursos efectuada pela Universidade Aberta a que tiveram acesso associados de todos os sindicatos da FENPROF. Estes cursos foram realizados em resultado da negociação efectuada pela direcção do SPGL, cujo protocolo veio a ser alargado aos outros sindicatos, por um lado com a referida Universidade, por outro com o Ministério da Educação.

De 14 a 16 de Outubro, em Portimão

X Congresso Nacional de Centros de Formação de Associação de Escolas

10 de outubro, 2010

Tema do evento:  Por uma Visão Estratégica da Formação

Uma leitura muito crítica ao seu actual funcionamento

Formação Contínua

29 de julho, 2010

Inscrições de 1 a 15 de Setembro

3.º Curso Profissionalização pela Universidade Aberta

27 de julho, 2010

As inscrições decorrem até 15 de Setembro. Para mais informações, consultar:  http://www.uab.pt/web/guest/estudar-na-uab/oferta-pedagogica/alv/programas-de-estudos-integrados-ou-complementares

Em conferência de imprensa, FENPROF divulga resultados de estudo

É urgente a revisão do Regime Jurídico da Formação Contínua de Professores e do seu financiamento

20 de julho, 2010

O que se passa hoje com a Formação Contínua - num quadro de carências e falhas graves, nomeadamente no plano do financiamento -  é uma situação verdadeiramente escandalosa: porque não são respeitados princípios essenciais; porque não são garantidos critérios justos; porque se vai desregulando o seu funcionamento, cada vez mais sujeito a arbitrariedades; porque, também por esta via, se vai desinvestindo na profissão docente e na qualidade da escola pública.

Abrir documento: FORMAÇÃO CONTÍNUA - Uma leitura muito crítica ao seu actual funcionamento

Ver vídeo

 

Profissionalização extraordinária de professores contratados com habilitação própria pela UA

02 de julho, 2010

Tudo está pronto para o terceiro curso funcionar a partir de Setembro próximo – apenas a inoperância do ME o pode pôr em causa

Ofícios enviados ao Secretário de Estado

FENPROF questiona ME sobre formação contínua e agrupamentos de escolas

18 de maio, 2010

Aproveitando-se do receio que alguns professores têm de, na sua carreira, serem penalizados por não terem frequentado acções de formação contínua – que não lhes foram, gratuitamente, disponibilizadas –, há quem hoje queira fazer negócio. A FENPROF pretende que o ME esclareça a situação! Por outro lado, há informações de que o ME se prepara para constituir mega-agrupamentos, extinguindo e fundindo os actuais entre si e com escolas secundárias. Os mega-agrupamentos são uma solução que serve, essencialmente, interesses políticos, administrativos e economicistas. A FENPROF pretende confirmar, junto do ME, a veracidade de tal informação.

...e aponta, como necessária, a clarificação da posição do Ministério

FENPROF colocou ao ME os principais problemas da profissionalização pela Universidade Aberta

21 de janeiro, 2009

Tomadas de posição da FENPROF

Acções de Formação do INA sobre Avaliação do Desempenho

08 de maio, 2008

FENPROF exige esclarecimento do ME para se saber se valida, ou não, acções do INA

07 de maio, 2008

O Ministério da Educação ter-se-á demarcado das acções sobre avaliação do desempenho nas quais os professores, para as frequentarem, terão de pagar 200 euros, afirmando que são da responsabilidade do Instituto Nacional de Administração, IP (INA).  O que é certo é que estas acções estão a ser divulgadas nas escolas, junto dos membros dos conselhos executivos e dos restantes professores, o programa e as fichas de inscrição encontram-se afixados nos placards e as acções decorrerão em escolas. Os professores estão ou não a ser enganados, estão ou não a ser vítimas de publicidade enganosa, estão ou não a gastar dinheiro com formação que não serve para nada? A FENPROF aguarda o esclarecimento que exige urgente.

Governo faz negócio à custa dos professores: imposta a avaliação, semeada a insegurança, criado um clima intimidatório...

... é agora a vez de vender a formação a 200 euros por cabeça!...

07 de maio, 2008

Foi com enorme perplexidade que os professores receberam a informação de que o Governo estaria a promover acções de formação usando o Instituto Nacional de Administração (INA), para atingir "metas prioritárias do seu programa" para a Reforma da Administração Pública, sendo que "a avaliação do desempenho individual e das organizações públicas surge como elemento essencial desse objectivo", obrigando a que os professores paguem 200 euros por essa formação.