FRENTE COMUM  |  INTERNACIONAL EDUCAÇÃO  |  FMTC
 
 SPN  | SPRC  | SPGL  | SPZS  | SPRA  | SPM  | SPE  

FENPROF
 Departamento do Ensino Superior e Investigação
  enviar correio  |  newsletter 
RSS
04 fev 2013 / 16:35

Em defesa do Ensino Superior e da Ciência

Os educadores, professores e investigadores exigem outra política e outro governo que garantam um futuro para Portugal – esta foi uma das mensagens que marcou a manifestação nacional realizada na tarde do passado sábado, 26 de janeiro, em Lisboa.

Milhares de docentes e investigadores – ultrapassando largamente as expetativas iniciais que apontavam para 30 000 participantes - responderam com a sua determinação ao apelo lançado pela FENPROF neste regresso à Avenida da Liberdade, palco histórico das lutas e dos protestos dos professores.

Após a concentração no Marquês de Pombal, com docentes oriundos do Norte, Grande Lisboa, Região Centro, Zona Sul e ainda uma pequena representação da Região Açores (na RA Madeira teve lugar uma ação no Funchal), a manifestação arrancou por volta 15h30, descendo a Avenida da Liberdade com destino ao Rossio, num desfile que contou com o apoio solidário de muitos cidadãos nos passeios e em que se ouviram palavras de ordem como "Matar a Educação é destruir a Nação","Governo escuta, os professores estão em luta!" ou "Terrorismo social enche o bolso ao capital".

À cabeça da manifestação, dirigentes da FENPROF e dos seus Sindicatos desfilaram com um pano em que se lia: “Professores contra a catástrofe, por um país com futuro”.

Na manifestação participaram docentes do ensino superior, com panos que diziam: “Em defesa do Ensino Superior e da Ciência; Outro Governo e outra Política” e “Ensino Superior e Investigação: Corte no Financiamento Impede Desenvolvimento”

No final, o Secretário Geral da FENPROF, Mário Nogueira, abordou a atual situação no país, essencialmente na área da Educação, e divulgou as formas de ação e de luta que a Federação propõe aos docentes portugueses, no sentido de contribuírem para uma mudança profunda das políticas educativas

Imprimir Abrir como PDF

Partilhar:

|

Acção Sindical
Skip Navigation Links.

Voltar ao Topo