Em foco
CCPC

Parar a Guerra. Dar uma oportunidade à Paz

04 de março, 2022

A FENPROF subscreve e apoia os atos públicos promovidos pelo Conselho Português para a Paz e Cooperação «Parar a Guerra! Dar uma oportunidade à Paz!» que terão lugar no dia 10 de março, pelas 18h30 no Largo Camões, em Lisboa, e pelas 18h00 na Rua de Santa Catarina (junto à estação do Metro), no Porto.

Pela Paz!

Na Ucrânia, como em todo o mundo, a opção terá de ser pela Paz!

04 de março, 2022

O Secretariado Nacional da FENPROF, reunido em 3 e 4 de março de 2022, perante o conflito bélico que estalou na Europa, aprovou uma posição de condenação da guerra e da entrada de forças militares russas em território ucraniano. 

 

Fotografia do mosaico elaborado pela EB da Calheta (RA Madeira) para o Mural comemorativo dos 46 anos do 25 de Abril

Solidariedade

Sessão de solidariedade com os povos da Palestina e Sahara Ocidental

09 de julho, 2021

8 de julho das 17 às 19 horas. Com:

  • Shahd Wadi (Palestiniana exilada)
  • Isabel Lourenço (Ativista pelos direitos do Povo Saharauí)
  • José Goulão (Jornalista)
  • Mário Nogueira (Secretário-Geral da FENPROF
  • Moderador: Henrique Borges (Membro do Secretariado Nacional da FENPROF

Paz sim! NATO não! 14 de Junho

01 de julho, 2021

A Organização do Tratado do Atlântico Norte (NATO) realizou uma Cimeira a 14 de Junho, em Bruxelas, onde – com o pretexto de ‘novas ameaças’ – se propôs aprofundar o seu conceito estratégico ofensivo e a sua postura de confrontação. A CGTP-IN sublinha a importância para os trabalhadores da defesa da causa da paz e da segurança coletiva e apelou à participação nas ações «Paz sim! NATO não!», que tiveram lugar em Lisboa e no Porto, na segunda-feira, dia 14 de Junho.

Concentração pelo fim do bloqueio dos EUA a Cuba

01 de julho, 2021

No dia 23 de Junho, Cuba apresentou uma resolução na Assembleia Geral das Nações Unidas contra o criminoso bloqueio movido pelos EUA contra Cuba.

O bloqueio económico, comercial e financeiro imposto pelos Estados Unidos há mais de seis décadas, constitui o sistema de sanções unilaterais de carácter extraterritorial mais injusto, severo e prolongado que algum dia foi aplicado a qualquer país e é o principal obstáculo ao desenvolvimento de todas as potencialidades da economia cubana. (…)

Saiba mais aqui

Encontro pela Paz - 5 de Junho de 2021

01 de julho, 2021

O Encontro pela Paz, realizou-se no dia 5 de Junho de 2021, no Fórum Luísa Todi, em Setúbal, teve como lema "Pela Paz, todos não somos demais!" e culminou  com um Desfile pela Paz na cidade.

Saiba mais aqui

PALESTINA

Portugal não pode ser cúmplice do ataque à vida do povo palestiniano

29 de março, 2021

A 30 de março de 1976, no Norte de Israel, foram assassinados seis palestinianos que protestavam contra a expropriação de terras para dar lugar a aldeamentos judaicos. Foram dezenas os palestinianos que ficaram feridos e centenas os que foram presos, durante a greve geral e as grandes manifestações de protesto que, no mesmo dia, ocorreram no território do Estado de Israel. A partir de então, os palestinianos e todos os que com eles são solidários, passaram a comemorar o Dia da Terra a cada 30 de março.

 

Situação dos trabalhadores no Saara Ocidental ocupado

CGTP-IN e CCPC pede intervenção do Ministério dos Negócios Estrangeiros de Portugal

17 de setembro, 2020

Uma delegação da CGTP-IN encabeçada por João Barreiros, da Comissão Executiva do Conselho Nacional e responsável pelo Departamento de Relações Internacionais, a que se associou o CPPC - Conselho Português para a Paz e Cooperação, entregou, esta quint-feira, no Ministério dos Negócios Estrangeiros, em Lisboa, uma carta sobre a situação dos trabalhadores Saarauis nos territórios ocupados.

#FENPROFemtuacasa

Henrique Borges, membro do Secretariado Nacional da FENPROF

16 de abril, 2020

 

Henrique Borges é, no Secretariado Nacional da FENPROF, coordenador do grupo de trabalho para a cooperação, paz e solidariedade . Nesta mensagem dirige um veemente apelo a que todos os professores se unam na defesa do fim dos bloqueios económicos e políticos que são exercidos sobre diversas nações, de que são exemplos a situação na América Latina ou no Médio Oriente. Ataques esses que mais não são, também, do que autênticas declarações de guerra e atentados contra a independência e a autodeterminação dos povos em relação à escolha do seu futuro livre e sem pressões externas. A FENPROF defende uma política de paz e não-violência e por isso, a Palestina e o Sahara Ocidental são também referenciados.

#FENPROFemtuacasa

Covid 19

A defesa da paz em tempo de pandemia

26 de março, 2020

O momento complexo e muito imprevisível que estamos a viver, que nos restringe a socialização habitual, exige de todos uma visão mais larga e uma reflexão mais atenta sobre o que se está a passar, designadamente sobre o sofrimento dos povos de países mais vulnerabilizados e o comportamento das grandes potências no plano europeu e mundial, quando se impõe mais solidariedade e cooperação e um esforço redobrado para pôr cobro ao inaceitável recurso à agressão económica e militar nas relações internacionais.

Comunicado MOVIMENTO PELOS DIREITOS DO POVO PALESTINO E PELA PAZ NO MÉDIO ORIENTE

MPPM condena assassínio de general iraniano Soleimani e escalada belicista dos Estados Unidos no Médio Oriente

07 de janeiro, 2020

O Movimento pelos Direitos do Povo Palestino e pela Paz no Médio Oriente (MPPM) condena nos termos mais veementes o assassínio do general Qassem Soleimani, comandante da Força Quds dos Guardas Revolucionários do Irão, perpetrado na capital do Iraque pelos Estados Unidos.

O assassínio de uma alta personalidade de um país estrangeiro, fora de uma situação de guerra e para mais em violação da soberania iraquiana, constitui um acto de terrorismo de Estado e uma violação gritante do direito internacional.

Violência sobre Professores: Declaração da FENPROF

24 de outubro, 2019

O Secretário-geral, Mário Nogueira, fez, esta manhã, uma declaração à Comunicação Social sobre a situação a que estão a chegar as escolas portuguesas, um mês após a abertura do ano letivo, e que, entre outros aspetos, se tem refletido num aumento fora do comum dos casos de violência nas escolas, divulgando a posição da FENPROF e exigindo que o governo e o Ministério da Educação tomem medidas que ponham cobro a esta situação.

Conselho Português para a Paz e Cooperação

Liberdade para todas as crianças palestinianas em prisões israelitas

14 de fevereiro, 2018

No momento em que decorre o julgamento, iniciado ontem num tribunal militar israelita, da jovem palestiniana Ahed Tamimi, o Conselho Português para a Paz e Cooperação (CPPC) recorda a exigência da libertação de todos os presos políticos palestinianos, em particular de todas as crianças e jovens, das prisões israelitas.

31 janeiro - Embaixada de Israel

Dar voz à solidariedade com a Palestina

02 de fevereiro, 2018

Lisboa voltou a ser palco de um acto público de solidariedade com a Palestina, ao final da tarde de dia 31 de Janeiro junto à Embaixada de Israel.

Convocada pelo CPPC, CGTP-IN, MDM e MPPM, a iniciativa reuniu mais de uma centena de pessoas, que acompanharam a delegação que ali entregou uma carta dirigida ao primeiro-ministro de Israel.

31 DE JANEIRO, 18h30 - LISBOA

Ato Público de Solidariedade com a Palestina

25 de janeiro, 2018

Não à ocupação e colonização israelitas dos territórios palestinos!

Não ao reconhecimento pelos EUA de Jerusalém como capital de Israel!

Liberdade para os presos palestinos nas cadeias de Israel!

Por uma Palestina independente, com capital em Jerusalém Oriental!

Junte-se a nós! Dia 31 de janeiro, às 18h30, em frente à Embaixada de Israel em Lisboa!

Nobel da Paz 2017

Pela Abolição das Armas Nucleares

06 de outubro, 2017

O Conselho Português para a Paz e Cooperação (CPPC) saúda a atribuição do Prémio Nobel da Paz à Campanha Internacional pela Abolição das Armas Nucleares (ICAN, na sigla em inglês) e considera que esta representa um incentivo à acção de todos quantos intervêm pela abolição das armas nucleares, pelo desarmamento, pela paz.

CCPC

Votação histórica na ONU pela proibição das armas nucleares

20 de julho, 2017

A conferência da Organização das Nações Unidas para a negociação de um tratado de proibição das armas nucleares terminou no passado dia 7 de Julho, em Nova Iorque, com a aprovação do documento com 122 votos a favor, o voto contra da Holanda (único membro da NATO presente) e a abstenção de Singapura.

A FENPROF associa-se ao Conselho Português para a Paz e Cooperação congratulando-se com a aprovação do Tratado de Proibição das Armas Nucleares, um instrumento importante na luta pela paz.

Sim à Paz! Não à NATO!

Em defesa da paz e da segurança no mundo! Não aos objetivos belicistas da Cimeira da NATO de Bruxelas!

23 de maio, 2017

Em defesa da paz e da segurança no mundo, e repudiando os objetivos belicistas da NATO e da cimeira que realizará a 25 de maio em Bruxelas, um conjunto de organizações portuguesas, entre as quais o Conselho Português para a Paz e Cooperação, emitiu uma posição conjunta .

Abaixo- assinado

Paz sim, NATO não!

31 de julho, 2015

Nos 65 anos do Conselho Mundial da Paz

27 de julho, 2015

Há 65 anos, mais precisamente em 1949-50, surgiu uma estrutura mundial empenhado na defesa da Paz, da solidariedade e da cooperação entre os povos: o Conselho Mundial da Paz. Emanando de organizações de resistência ao nazi-fascismo, partidos políticos, sindicatos e movimentos sociais e da acção concertada de personalidades de várias nacionalidades e profissões, convicções políticas e crenças religiosas, o movimento mundial da Paz teve expressão em dezenas de países de todos os continentes. Pela primeira vez na história foi possível erguer uma vasta frente de luta pela Paz, o desarmamento e a soberania, contra a guerra, o fascismo, o colonialismo e qualquer outra forma de opressão dos povos.