FRENTE COMUM  |  INTERNACIONAL EDUCAÇÃO  |  FMTC
 
 SPN  | SPRC  | SPGL  | SPZS  | SPRA  | SPM  | SPE  

FENPROF
Pelo cumprimento da Legislação do amianto
 O AMIANTO MATA!
newsletter 
RSS
04 jun 2014 / 08:14

"A mentira do amianto. O passado e o presente de uma catástrofe industrial"

O Instituto Sindical Europeu, organismo da Confederação Europeia dos Sindicatos, acaba de publicar o livro «The asbestos lie. The past and present of an industrial catastrophe» (A mentira do amianto. O passado e o presente de uma catástrofe industrial).

Durante décadas o amianto foi considerado como uma substância ideal e por conseguinte foi chamado por «o mineral do século XX». Mesmo se esta fibra tenha revelado bem mais cedo ser a causa de diversas doenças, conheceu eu verdadeiro «boom» a partir dos anos 1950 para prosperar por toda a Europa.

Este livro traça a história do produtor suíço de amianto-cimento Eternit e examina a estratégia que desenvolveram com outros industriais do amianto para impedir este produto cancerígeno de ser introduzido até à adoção de uma diretiva europeia em 1999.

O autor trata também a luta levada a cabo pelos trabalhadores do amianto e das suas famílias afim de obter o reconhecimento oficial e a compensação pelos danos que sofreram.

«A cada cinco minutos alguém morre de uma doença relacionada com o amianto. As estatísticas do relatório pericial para a União Europeia (UE) refletem a extensão assustadora do problema do amianto: 500.000 pessoas morrerão de cancro relacionado com o amianto na Europa até ao ano de 2030. Estas são as estatísticas, apesar do facto de que o processamento e importação de o material terem sido proibidos na UE há alguns anos. Porque os cancros relacionados com o amianto têm um longo período de latência, o número de vítimas vai mesmo continuar a aumentar até 2025; só então os números na Europa deverão diminuir. (…)» Da introdução:

Informação retirada de: http://www.etui.org/en/Publications2/Books/The-asbestos-lie.-The-past-and-present-of-an-industrial-catastrophe

 


 
Imprimir Abrir como PDF

Partilhar:

|

Voltar ao Topo