CGTP  |  FRENTE COMUM  |  INTERNACIONAL EDUCAÇÃO  |  FMTC  |  CPLP-SE
 
 SPN  | SPRC  | SPGL  | SPZS  | SPRA  | SPM  | SPE  

FENPROF
03 mar 2020 / 12:25

Professores concentram-se para exigir o desbloqueamento da progressão aos 5º e 7º escalões

PORTO – COIMBRA – LISBOA – ÉVORA – FARO – FUNCHAL

 

Há milhares de docentes retidos nos 4.º e 6.º escalões da carreira porque a progressão aos seguintes está dependente de vagas que foram abertas, pela primeira vez, em 2018, ou seja, com 8 anos de atraso e em número escasso. Para além disso, a maior parte destes docentes nem sequer pôde recuperar os 2 anos, 9 meses e 2 dias, já contabilizados por ter de os utilizar para efeitos de graduação na lista de candidatos às vagas, que deveriam ter sido divulgadas até final de janeiro. Porém, até hoje, apesar de questionado pela FENPROF, o ME não justificou o atraso, não esclareceu quando se conhecerão e não convocou, sequer, o indispensável processo negocial.

Face a esta situação, mais uma que contribui para a perversão da carreira docente, a FENPROF decidiu convocar concentrações para 4 de março (quarta-feira), pelas 16:30 horas, junto ao Ministério da Educação, em Lisboa, às delegações da DGEstE (ex-direções regionais de Educação) no restante território continental e à Secretaria Regional de Educação e Cultura, no Funchal. São estas as concentrações que terão lugar:

- Lisboa: Ministério da Educação (Av. Infante Santo), estando presentes José Costa (Presidente do SPGL) e Mário Nogueira (Secretário-Geral da FENPROF);

- Porto: Delegação da DGEstE (Rua António Carneiro, 98), estando presente Manuela Mendonça (Coordenadora do SPN);

- Coimbra: Delegação da DGEstE (Rua General Humberto Delgado, 319), estando presentes Anabela Sotaia e João Louceiro (Membros da Coordenação do SPRC);

- Évora: Delegação da DGEstE (Rua Ferragial do Poço Novo, 22), estando presente Manuel Nobre (Presidente do SPZS);

- Faro: Delegação da DGEstE (EN125, Sítio das Figuras, Lote 1), estando presente Ana Simões (Vice-Presidente do SPZS);

- Funchal: Secretaria Regional de Educação, estando presente Francisco Oliveira (Presidente do SPM).

Nestas concentrações serão aprovadas moções que, no final, serão entregues aos responsáveis das estruturas junto às quais terão lugar as concentrações, tendo, para o efeito, sido solicitadas audiências.

 

O Secretariado Nacional


 
Imprimir Abrir como PDF

Partilhar:

|

Acção Sindical
Skip Navigation Links.

Voltar ao Topo