CGTP  |  FRENTE COMUM  |  INTERNACIONAL EDUCAÇÃO  |  FMTC  |  CPLP-SE
 
 SPN  | SPRC  | SPGL  | SPZS  | SPRA  | SPM  | SPE  

FENPROF
04 out 2019 / 17:30

Dia Mundial dos Professores “Professores jovens: o futuro da profissão”

Mensagem conjunta da Sra. Audrey Azoulay, Diretora Geral da UNESCO,
Sr. Guy Ryder, Diretor Geral da Organização Internacional do Trabalho,
da Sra. Henrietta H. Fore, Diretora Executiva do UNICEF,
o Sr. Achim Steiner, Administrador do PNUD,
e o Sr. David Edwards, Secretário Geral da Educação Internacional

 

“A arte suprema do professor consiste em despertar o prazer da expressão e do conhecimento criativos”. Hoje, após a lição de Albert Einstein, celebramos a experiência, energia e paixão dos professores, que são a pedra angular dos sistemas educacionais do futuro; no entanto, os professores também são fundamentais para a regeneração da própria profissão. 

Sem uma nova geração de professores motivados, milhões de alunos serão privados ou continuarão a ser privados do seu direito a uma educação de qualidade. Como o ensino é uma profissão mal remunerada e subvalorizada, é muito difícil atrair e reter talentos. 

As taxas de abandono aumentam rapidamente em todo o mundo, devido, em parte, ao emprego precário e às limitadas oportunidades de desenvolvimento profissional. Além disso, há uma falta de recursos para crianças com necessidades educacionais especiais, crianças com deficiência, refugiados e estudantes multilíngues. Atualmente, são necessárias ações urgentes. 

Os números fornecidos pelo Instituto de Estatística da UNESCO (UIS) são bastante preocupantes: o mundo precisa de quase 69 milhões de novos professores para cumprir a agenda da Educação 2030. As desigualdades globais podem aumentar diretamente, já que 70% dos países subsaarianos enfrentam uma grave escassez de professores, uma percentagem que chega a 90% no ensino médio. 

Esses problemas são ainda mais importantes nas áreas rurais e afetados por crises nos países em desenvolvimento. Professores, particularmente mulheres, correm risco de isolamento e violência. O fluxo resultante de professores para as áreas urbanas deixa as escolas rurais sem pessoal suficiente. Para combater essa situação, na Reunião Mundial de Educação da UNESCO e no 11º Fórum de Diálogo Político da Força-Tarefa Internacional sobre Professores para A Educação 2030 reafirmou o papel essencial dos professores na consecução dos Objetivos de Desenvolvimento Sustentável. 

Para atingir esse fim, os sistemas educacionais precisam de uma injeção de idéias inovadoras sobre como recrutar, treinar, incentivar e reter as mentes mais brilhantes das salas de aula do século 21. Os media e as novas tecnologias devem ser instrumentos para elevar a docência e demonstrar a sua importância para os direitos humanos, a justiça social e as mudanças climáticas. Os governos, por sua vez, precisam de melhorar as condições de emprego e de trabalho. 

Esta questão é ainda mais urgente, dada a escassez de jovens candidatos para substituir os 48,6 milhões de professores que provavelmente se aposentarão na próxima década. Com o tema “Jovens professores: o futuro da profissão”, reconhecemos a importância crítica de reafirmar o valor da missão de ensino. 

Instamos os governos a tornar o ensino uma profissão de primeira escolha para os jovens. Também convidamos sindicatos de professores, empregadores do setor privado, diretores de escolas, associações de pais e professores, comitês de gestão escolar, funcionários do setor educacional e educadores para compartilhar conhecimentos e experiências para promover o surgimento de um corpo docente dinâmico. Acima de tudo, celebramos o trabalho de professores dedicados de todo o mundo que continuam a esforçar-se, dia após dia, para que a “educação de qualidade, inclusiva e eqüitativa” e a promoção de “oportunidades de aprendizagem ao longo da vida para todos” se tornem realidade em todos os cantos do planeta.


 
Imprimir Abrir como PDF

Partilhar:

|

Acção Sindical
Skip Navigation Links.

Voltar ao Topo