CGTP  |  FRENTE COMUM  |  INTERNACIONAL EDUCAÇÃO  |  FMTC  |  CPLP-SE
 
 SPN  | SPRC  | SPGL  | SPZS  | SPRA  | SPM  | SPE  

FENPROF
12 set 2013 / 20:08

Instabilidade e desemprego marcam início de mais um ano letivo para os professores

As listas de colocações divulgadas (12/09) pelo MEC confirmam que a instabilidade e o desemprego são imagens que marcam o início de um ano letivo que ministro da Educação e Primeiro-ministro teimam em considerar absolutamente normal. Assim se conclui que, para estes governantes, a anormalidade ganhou estatuto de normal o que, no mínimo, é anormal.

Os números dizem tudo, dos 1.996 docentes ainda em mobilidade interna, só 793 foram colocados e, destes, 330 em horários temporários. Sobram ainda 1.203!

Dos cerca de 43.000 docentes desempregados, foram colocados 5454, dos quais 879 em horários temporários. Se acrescentarmos as renovações de “ofertas de escola”, temos cerca de 5.794 colocações, ou seja, cerca de menos 3.000 colocações do que há um ano. Em 2012, no dia 13 de setembro, estavam colocados 8.903 contratados!

Acresce que estes professores agora colocados deverão apresentar-se até 2.ª feira nas suas escolas, o que significa que nenhum teve possibilidade de participar nas tarefas de preparação do ano letivo. É esta a anormalidade que o governo e MEC consideram normal.

O Secretariado Nacional da FENPROF
12/09/2013 

 


 
Imprimir Abrir como PDF

Partilhar:

|

Frentes e Sectores
Skip Navigation Links.

Voltar ao Topo