CGTP  |  FRENTE COMUM  |  INTERNACIONAL EDUCAÇÃO  |  FMTC  |  CPLP-SE
 
 SPN  | SPRC  | SPGL  | SPZS  | SPRA  | SPM  | SPE  

FENPROF
06 set 2006 / 00:00

M.E. promete resolver problemas nas colocações dos QZP

A FENPROF, como é público exigiu o alargamento do prazo para aceitação das colocações e a afectação dos professores, que sendo dos Quadros de Zona Pedagógica, não foram colocados.

O Ministério da Educação aceitou o alargamento do prazo para aceitação das colocações até ao próximo dia 29 e comprometeu-se hoje a afectar os professores do código 300 (Português) no decurso da próxima semana e antes da primeira colocação cíclica, de acordo com o levantamento de necessidades de serviço docente que decorrer do levantamento de horários supervenientes que entretanto surgiram. Para além destas colocações, o Ministério assumirá também o compromisso de afectar docentes dos códigos 100 e 110 (educadores de infância e professores do primeiro ciclo), bem como outros docentes dos QZP ainda por colocar, de acordo com a metodologia atrás indicada.

Fica assim demonstrado que a avaliação e as críticas que a FENPROF fez sobre a colocação de professores, corresponderam plenamente aos problemas que agora o Ministério se propõe resolver.

No futuro é essencial ter presente o que se passou, exigindo-se, que a tutela dê indicações e tome medidas para que os horários a disponibilizar em concurso correspondam às reais necessidades, de modo a serem minimizadas as reais injustiças e incongruências resultantes do actual processo de concurso.

A FENPROF exigiu junto da DGRHE que o normal desenvolvimento da carreira dos docentes não seja prejudicado pelo facto de eventualmente alguns docentes titulares de quadro de zona pedagógica (QZP) vierem a não ter serviço lectivo atribuído.

 

          O Secretariado Nacional

 
Imprimir Abrir como PDF

Partilhar:

|

Frentes e Sectores
Skip Navigation Links.

Voltar ao Topo