CGTP  |  FRENTE COMUM  |  INTERNACIONAL EDUCAÇÃO  |  FMTC  |  CPLP-SE
 
 SPN  | SPRC  | SPGL  | SPZS  | SPRA  | SPM  | SPE  

FENPROF
17 abr 2013 / 18:03

FENPROF entende que os professores são necessários nas escolas

O MEC pretende que a FENPROF lhe apresente propostas para retirar professores das escolas; a FENPROF considera que os professores são necessários às escolas, não só os que aí permanecem com horários-zero (que, segundo o MEC, são 631), mas muitos dos que, nos últimos anos, foram afastados.

A não renovação de contratos a milhares de docentes e o surgimento de milhares de horários-zero fez-se à custa de medidas que fragilizaram a capacidade de resposta educativa das escolas e dificultaram a sua organização pedagógica.

Assim, o que a FENPROF propõe ao MEC é a elaboração de uma lista de atividades docentes que deverão ser consideradas letivas (em anexo, divulga-se proposta já apresentada e, agora, reiterada junto do MEC), a redução do número de alunos por turma, a recuperação de disciplinas que são importantes para os alunos e a desagregação de agrupamentos que não merecem o acordo das respetivas comunidades educativas. Bastam essas medidas de caráter eminentemente pedagógicas para que os professores existentes nas escolas passem, de imediato, a ser insuficientes.

Aguardam-se, entretanto, projetos do MEC sobre o calendário escolar para 2013-2014 e sobre a organização do próximo ano letivo. Durante o dia de hoje (17 de abril) serão recebidos pela FENPROF que os divulgará no seu site. Até segunda-feira (22 de abril) o MEC receberá as posições sindicais a esse propósito.

Sobre o Ensino Particular e Cooperativo e Educação Especial (ponto 3 da agenda de trabalho) ficou marcada reunião para a próxima segunda-feira, dia 22 de abril, a partir das 15 horas.

O Secretariado Nacional da FENPROF
17/04/2013 

 

Imprimir Abrir como PDF

Partilhar:

|

Acção Sindical
Skip Navigation Links.

Voltar ao Topo