CGTP  |  FRENTE COMUM  |  INTERNACIONAL EDUCAÇÃO  |  FMTC  |  CPLP-SE
 
 SPN  | SPRC  | SPGL  | SPZS  | SPRA  | SPM  | SPE  

FENPROF
20 nov 2008 / 13:25

FENPROF não abandonou reunião

Contrariamente ao que, alguns governantes quiseram fazer passar, a FENPROF não abandonou qualquer reunião no ME.

Assim:

1. REUNIÃO DE NEGOCIAÇÃO SUPLEMENTAR SOBRE CONCURSOS (18/11/2008)

Depois do Secretário de Estado Adjunto e da Educação ter apresentado a nova versão do documento, a delegação da FENPROF, coordenada pelo seu Secretário-Geral, quis saber se essa versão era diferente da que havia recebido por mail e se, da parte do ME, havia disponibilidade para lhe introduzir alterações. Ambas as questões foram respondidas negativamente. Face a isto, a FENPROF informou, em síntese, das razões do seu desacordo em relação ao documento ministerial e entregou uma declaração escrita (em anexo) contendo-as. A reunião, esgotado o tema, terminou naturalmente naquele momento.

2. REUNIÃO COM A MINISTRA DA EDUCAÇÃO (19/11/2008)

Depois de a FENPROF ter apresentado o pedido de suspensão da avaliação e ter informado das razões dessa sua posição, ter esclarecido a senhora ministra de alguns equívocos que tem revelado (como a não apresentação anterior, pelos Sindicatos, de qualquer proposta), ter chamado a atenção para o número crescente de escolas e entidades que requerem a suspensão da avaliação e ter manifestado disponibilidade para negociar, desde já, um modelo alternativo, a Ministra da Educação afirmou que jamais decidiria a suspensão e atribuiu as maiores dificuldades de implementação às resistências dos professores, admitindo, apenas, ajustes no modelo em vigor.

Perante esta posição fechada da Ministra da Educação e a exigência clara dos professores, ambas as partes concluíram ter-se esgotado o tema, até porque foi a própria ministra que informou não haver espaço para outros debates, pois, tendo sido quem convocou a reunião, seria, também, quem decidiria da agenda. A reunião terminou com naturalidade, pois terminara a agenda.

CONCLUSÃO

Compreendem-se as razões por que alguns governantes pretendem fazer crer que a FENPROF teria abandonado as reuniões em que participou, mas isso não é verdadeiro. De facto, foi o Ministério da Educação que abandonou a negociação. E isso não é de agora ?

O Secretariado Nacional da FENPROF
21/11/2008

 

Imprimir Abrir como PDF

Partilhar:

|

Acção Sindical
Skip Navigation Links.

Voltar ao Topo