CGTP  |  FRENTE COMUM  |  INTERNACIONAL EDUCAÇÃO  |  FMTC  |  CPLP-SE
 
 SPN  | SPRC  | SPGL  | SPZS  | SPRA  | SPM  | SPE  

FENPROF
17 jan 2020 / 18:34

Cordão humano de professores em protesto contra o OE 2020 para a Educação

Duas centenas de professores, dirigentes, delegados e ativistas sindicais concentraram-se em cordão humano frente à Assembleia da República no dia em que o Ministro da Educação foi ao Parlamento defender o indefensável: o orçamento para a Educação previsto no OE 2020.

Panorama-cordao-humano

Como a FENPROF já afirmou, o Orçamento do Estado para 2020 passa ao lado da Educação, não prevê qualquer investimento na Escola Pública e “esquece” os professores. Após um recuo de 12%  no financiamento público, verificado na última década, o orçamento para a Educação não aponta para reversão da suborçamentação do setor, revelando que o Governo opta por manter esta área no pântano da estagnação.

No quadro que antes se refere, não são criadas condições para que as escolas públicas possam resolver problemas que, há muito, as afetam e, pelo contrário, o que se prevê é a criação de novos problemas resultantes do aprofundamento do processo de municipalização da Educação e de alterações ao atual regime de gestão das escolas, não no sentido da sua democratização e reforço de autonomia, mas da sua adequação à alegada descentralização, leia-se a sua fragilização face à nova tutela que o governo pretende impor.

É neste quadro que os professores e educadores contestam o OE para 2020, esperando que o mesmo, em sede de especialidade, seja profundamente alterado, designadamente em relação aos aspetos que antes são referidos, como explicou Mário Nogueira aos jornalistas.

 

 

"Brandão, olha o Orçamento!"



 
Imprimir Abrir como PDF

Partilhar:

|

Acção Sindical
Skip Navigation Links.

Voltar ao Topo