CGTP  |  FRENTE COMUM  |  INTERNACIONAL EDUCAÇÃO  |  FMTC  |  CPLP-SE
 
 SPN  | SPRC  | SPGL  | SPZS  | SPRA  | SPM  | SPE  

FENPROF
13 ago 2008 / 09:05

Conferência de imprensa em Coimbra

"No Trilho da Esperança" ultrapassou os 500 quilómetros, desde que em 28 de Julho passado saíu do Alto Minho. António Morais já está em Leiria, oriundo de Coimbra, onde, nesta segunda-feira, dia 11 de Agosto, teve lugar uma conferência de imprensa (foto) com a participação de Mário Nogueira, secretário-geral da FENPROF, e do dirigente sindical que, de bicicleta, está a caminho de Vila Real de Santo António, numa acção em defesa da dignidade profissional docente e da Escola Pública de Qualidade para Todos. O encontro com os profissionais da comunicação social decorreu na sala de professores da EB 2.3 Silva Gaio, onde se encontravam cerca de duas dezenas de activistas, delegados e dirigentes sindicais. Entre outros docentes, esteve à conversa com António Morais uma vice-presidente do órgão de gestão. Mais tarde, Morais avançou para Leiria, almoçando em Pombal (onde se fizeram ouvir várias buzinas em solidariedade com o "Trilho da Esperança") e visitando esta terça-feira, dia 12, a Secundária Francisco Rodrigues Lobo. Revelando excelente forma física e vincada determinação, António Morais cumpriu, assim, a etapa mais longa do "Trilho" até ao momento, percorrendo 76 quilómetros.Nas estradas, nas localidades e nas escolas,cresce a onda de solidariedade e apoio a esta iniciativa.

Declarações de Mário Nogueira

Na conferência de imprensa realizada em Coimbra, o secretário-geral da FENPROF valorizou esta iniciativa protagonizada pelo dirigente sindical António Morais, enquadrada e apoiada pela FENPROF e sublinhou, entre outros aspectos salientes desta acção, a ligação entre escolas públicas, que têm conhecido um ataque violento do Governo e do Ministério da Educação. "No Trilho da Esperança", realçou Mário Nogueira, é um alerta dirigido a toda a sociedade, sobre a situação sócio-profissional dos docentes portugueses, vítimas de uma política de desrespeito sem paralelo.O secretário-geral da FENPROF comentou ainda que neste mês de Agosto, com o "Trilho da Esperança", o protesto e a luta dos professores e educadores portugueses não foram de férias e que, já a partir de 1 de Setembro, a FENPROF estará em todas as escolas, mobilizando os docentes contra uma política que não resolve problemas, estando mais interessada na ilusão de determinadas estatísticas... / JPO

Voltar ao Topo