CGTP  |  FRENTE COMUM  |  INTERNACIONAL EDUCAÇÃO  |  FMTC  |  CPLP-SE
 
 SPN  | SPRC  | SPGL  | SPZS  | SPRA  | SPM  | SPE  

FENPROF
01 jun 2010 / 16:18

CGTP-IN condena massacre israelita

A CGTP-IN manifesta o seu mais veemente repúdio e condenação do bárbaro ataque de comandos israelitas que teve lugar, ao largo de Gaza, na madrugada de 31 de Maio.

As autoridades de Telavive deram mais uma prova evidente de que são verdadeiros fora da lei. Como se não bastassem décadas de ocupação dos territórios palestinianos de Gaza e da Cisjordânia e de assassinato indiscriminado do seu povo, avançam agora com este autêntico acto de pirataria, em águas internacionais, contra uma frota que transportava centenas de civis, cujo único objectivo era levar ao povo de Gaza a ajuda humanitária que Israel lhes nega.

Há 3 anos que Israel bloqueia aquele território, tendo, em Dezembro de 2008, desencadeado a brutal invasão, cujo horror ainda guardamos na memória. Em Gaza, morrem, todos os dias, dezenas de crianças e idosos, por falta de medicamentos, água potável e alimentação, que o bloqueio militar lá não permite entrar.

O Conselho de Segurança das Nações Unidas acaba de condenar este “banho de sangue”, nas palavras do Secretário-Geral da ONU. A comunidade internacional não pode continuar a assistir passivamente e muito menos a ser conivente com o terrorismo de estado praticado pelo governo israelita.

É tempo de dizer: BASTA! De dizer BASTA aos seus hediondos crimes contra a humanidade. De dizer BASTA à ocupação da Palestina, dos Montes Golã na Síria e de territórios no sul do Líbano. De dizer BASTA às suas repetidas violações das resoluções da ONU sobre estes conflitos.

A CGTP-IN considera que é preciso desmascarar os que, “lamentando a perda de vidas humanas”, neste massacre e em tantos outros que Israel pratica, prosseguem o seu apoio militar, diplomático e económico a um regime que se coloca, permanentemente, à margem do direito internacional. Na primeira linha deste apoio, encontram-se os Estados Unidos da América e os seus principais aliados da NATO e da União Europeia.

 A CGTP-IN exige do governo português uma firme condenação desta vergonhosa acção militar e uma actuação, nas diversas instâncias internacionais, em conformidade com a gravidade deste brutal massacre e das repetidas violações do direito internacional por parte de Israel.

A CGTP-IN continuará a denunciar, a nível nacional, europeu e internacional, designadamente no seio do movimento sindical, as continuadas violações e agressões de Telavive e a expressar a sua activa solidariedade para com os os povos que, na Palestina e em todo o Médio Oriente, são vítimas de ocupações, agressões, ingerências e bloqueios por parte de Israel.

Neste particular, a CGTP-IN declara a sua profunda solidariedade aos trabalhadores e ao movimento sindical palestinianos, nomeadamente às suas centrais sindicais representativas, a GUPW e a PGFTU.

 Apela ainda aos trabalhadores e trabalhadoras, ao movimento sindical e ao povo português para que participem activamente nas acções de protesto e denúncia que se realizam no nosso País, designadamente, no dia 2 de Junho, pelas 18.00h, em frente da Embaixada de Israel, em Lisboa

CGTP-IN
Lisboa,01.06.2010

 

Imprimir Abrir como PDF

Partilhar:

|

Frentes e Sectores
Skip Navigation Links.

Voltar ao Topo