CGTP  |  FRENTE COMUM  |  INTERNACIONAL EDUCAÇÃO  |  FMTC  |  CPLP-SE
 
 SPN  | SPRC  | SPGL  | SPZS  | SPRA  | SPM  | SPE  

FENPROF
12 mai 2009 / 19:53

FENPROF, FNE, FE.CCOO (Comissiones Obreras) e FETE-UGT subscreveram MANIFESTO conjunto

FENPROF MANIFESTOU-SE EM MADRID. Mais de 150.000 trabalhadores marcharam no centro da capital espanhola. Mais de um milhar de portugueses entre trabalhadores de toda a Europa.

MANIFESTO:
PELO EMPREGO, PELA EDUCAÇÃO!


- Mais investimento em educação e formação para sair da crise dentro de um plano coordenado de acção sindical internacional. É necessário aumentar o investimento em infra-estruturas, manter os postos de trabalho dos educadores e dos professores, e fortalecer a formação, com recursos que vão ajudar directamente milhões de famílias que têm filhos em idade escolar e que vêem os seus futuros com incerteza. A visão dogmática que prevaleceu ao longo dos anos, no sentido de que o mercado mundial resolve os problemas, demonstrou as suas falhas.

- Os Governos devem comprometer-se com os sindicatos a negociar soluções aceitáveis para ambas as partes para garantir critérios que proporcionem professores de qualidade.

- Impõe-se que se estabeleçam políticas justas, equitativas, comprometidas com a defesa do sector público de uma educação de qualidade e equidade que reconhece o trabalho dos profissionais com um compromisso social e político que aposte na estabilidade do sistema educacional e que contribua para o restabelecimento e melhoria do modelo económico social actual. Os governos deveriam investir neste sector para promover o crescimento, estabilidade social e construir uma economia do conhecimento. Os incentivos fiscais respeitantes ao investimento em serviços públicos e à protecção social para os mais vulneráveis constituem o melhor caminho para a recuperação. Quando o desemprego aumenta de forma pouco comum, deve promover-se a Educação Técnica e Formação Profissional (ETFP), com a garantia de igual dignidade e qualidade da educação. É necessário recrutar mais professores e formadores de ETFP e fortalecer a Educação da Infância.

- Reiteramos os esforços se quisermos atingir os objectivos do Milénio e os objectivos da Campanha Mundial para a Educação para atingir uma educação pública de qualidade do ensino para todos em 2015.

- Melhorar as condições de trabalho dos trabalhadores da comunidade educativa para consolidar a educação como um dos serviços públicos essenciais num contexto de crise global.

- Este é o momento para juntar forças coordenadas da comunidade educacional e de todos os agentes sociais para não só alcançar uma grande mobilização nas ruas, mas também para nos protegermos contra as consequências da crise económica e financeira.

- Após três décadas de vida com o "valor acrescentado" e "valor comparativo", dois termos de o mundo da economia e finanças, que são parte do discurso oficial na nossa sociedade, é o momento de salientar que os valores que sustentam as democracias e a nossa prosperidade são basicamente os da educação pública.


150 000 MANIFESTARAM-SE EM MADRID
COMBATER A CRISE: MUDAR DE RUMO, EMPREGO COM DIREITOS
Nota da CGTP-IN

Convocada pela Confederação Europeia dos Sindicatos, mais de 150 000 sindicalistas, de entre os quais 1000 activistas da CGTP-IN protestaram contra a crise e apelaram aos governos e instituições europeias para um novo compromisso no qual o primeiro elemento é o emprego com direitos. A euromanifestação em Madrid foi o primeiro dos três dias de mobilização convocada pela CES, sendo hoje em Bruxelas e, a 16 de Maio, em Berlim e Praga.

Esta manifestação realizou-se com grande determinação e foi um momento alto da luta dos trabalhadores europeus na exigência de políticas em prol da criação de emprego com direitos; contra o desemprego e a precariedade que tem afectado particularmente os jovens. A exigência de uma justa distribuição da riqueza, designadamente através do aumento real dos salários e das pensões e, as políticas sociais como a educação a saúde, a segurança social e a justiça também estiveram em relevo.

DIF/CGTP-IN
Lisboa, 15.05.2009

 


 
Imprimir Abrir como PDF

Contém 1 ficheiro em anexo:

 MANIFESTO - ESPANHA.pdf

Partilhar:

|

Frentes e Sectores
Skip Navigation Links.

Voltar ao Topo