CGTP  |  FRENTE COMUM  |  INTERNACIONAL EDUCAÇÃO  |  FMTC  |  CPLP-SE
 
 SPN  | SPRC  | SPGL  | SPZS  | SPRA  | SPM  | SPE  

FENPROF
17 set 2007 / 00:00

Alemanha: cerca de 500 portugueses manifestam-se contra falta professores

Lisboa, 16 Set (Lusa) - Cerca de 500 portugueses manifestaram-se em Dusseldorf (16/09/2007) , Alemanha, contra a falta de professores de português naquele país e prometeram continuar a lutar se o problema não for resolvido, disse a organização.

"A manifestação correu da melhor maneira. Estiveram presentes cerca de 500 pessoas e entregámos no consulado (de Dusseldorf) uma resolução dirigida à ministra da Educação e ao ministro dos Negócios Estrangeiros", disse à agência Lusa Vítor Estradas, da Federação das Associações Portuguesas na Alemanha (FAPA), organizadora da acção de protesto.

A colocação de professores em todas as localidades afectadas pela falta de professores e a resolução imediata de todos os problemas são algumas das reivindicações que os emigrantes portugueses fazem na resolução.

"Queremos o problema resolvido em toda a Alemanha e não apenas na nossa região e vamos continuar a lutar para que também essas localidades recebam professores de português", assegurou Vítor Estradas.

Em Julho passado, uma professora denunciou que cerca de 900 alunos nas áreas de Dusseldorf, Frankfurt e Estugarda iriam ficar sem aulas de português porque os professores que as leccionavam se tinham reformado e não iriam ser substituídos.

Na sequência dessa denúncia, o secretário de Estado Adjunto e da Educação, Jorge Pedreira, anunciou na passada terça-feira que o governo português vai abrir um concurso local para a contratação de seis professores.

No entanto, o dirigente da FAPA considera que esta medida não vai resolver o problema porque ficam por substituir professores que mudaram de escola e convocou a manifestação.

"Queremos que as comunidades que ficaram sem professores porque foram colocados em outros países ou escolas tenham também docentes substitutos", afirmou Vítor Estradas.

De acordo com dados do Sindicato dos Professores das Comunidades Lusíadas, em toda a Alemanha há cerca de cinco mil alunos luso-descendentes inscritos em cursos de português./ Lusa


 
Imprimir Abrir como PDF

Partilhar:

|

Frentes e Sectores
Skip Navigation Links.

Voltar ao Topo