CGTP  |  FRENTE COMUM  |  INTERNACIONAL EDUCAÇÃO  |  FMTC  |  CPLP-SE
 
 SPN  | SPRC  | SPGL  | SPZS  | SPRA  | SPM  | SPE  

FENPROF
14 mar 2007 / 00:00

Mensagem de Kofi Annan à Assembleia-Geral da ONU por ocasião dos 60 anos da UNICEF

Nova Iorque, 8 de Dezembro de 2006 - Nos 10 anos do meu mandato como Secretário-Geral, tive o privilégio de me encontrar com colegas da UNICEF em todo o mundo. Testemunhei o muito que fizeram para as crianças, em todos os continentes, em circunstâncias muito adversas. Eles deram uma voz às crianças que mais precisam. Protegeram um número imenso de crianças, e ajudaram-nas a sobreviver e a desenvolver-se.

É, em grande medida, graças à UNICEF que, hoje melhor do que nunca, percebemos que a construção de um mundo melhor começa com as crianças - pela criação de condições para que sejam saudáveis, instruídas, protegidas e amadas.
Quando lhes é dado o melhor começo de vida, as crianças podem crescer de modo a atingir todo o seu potencial na idade adulta. A UNICEF dedica-se a proporcionar-lhes essa passagem para um futuro melhor.

Ao longo das seis décadas que nos separam da sua criação no final da II Guerra Mundial, o papel da UNICEF na defesa da causa das crianças alterou o discurso da comunidade internacional, colocando um rosto humano no desenvolvimento. Ano após ano, o mais importante relatório da UNICEF deu testemunho da Situação Mundial da Infância, chamando a atenção para os seus mais jovens cidadãos. As campanhas para a sobrevivência infantil, para a educação das raparigas e para o VIH/SIDA constituem um modelo de ampla e profunda cooperação entre diversas agências. As respostas da UNICEF em situações de emergência salvaram a vida de milhões de crianças afectadas por guerras e desastres naturais.
Os programas de saúde salvaram milhões de crianças de doenças, da subnutrição, de deficiências e da morte.

Os programas de educação permitiram que milhões de crianças aprendessem o que precisam para poderem ter uma vida plena e produtiva. Os programas de protecção salvaram milhões de crianças do tráfico, da exploração sexual, da violência e abusos. E ainda hoje, o trabalho da UNICEF para a concretização dos direitos de todas as crianças ocupa um lugar central nos nossos esforços para atingir os Objectivos de Desenvolvimento do Milénio.

Se a UNICEF não existisse, o mundo teria que a inventar. No momento em que celebram este marco histórico, estendo os meus profundos agradecimentos ao pessoal e aos dirigentes da UNICEF, bem como aos Comités Nacionais para a UNICEF e aos seus Embaixadores de Boa-Vontade, pela excelente colaboração. Sei que continuarão a trabalhar com o mesmo vigor no futuro. Já não serei Secretário-Geral, mas serei sempre vosso admirador.


 
Imprimir Abrir como PDF

Partilhar:

|

Frentes e Sectores
Skip Navigation Links.

Voltar ao Topo