CGTP  |  FRENTE COMUM  |  INTERNACIONAL EDUCAÇÃO  |  FMTC  |  CPLP-SE
 
 SPN  | SPRC  | SPGL  | SPZS  | SPRA  | SPM  | SPE  

FENPROF
14 mai 2018 / 10:24

Basta de Crimes! Não à provocação de Trump!

Liberdade para a Palestina! Paz no Médio Oriente!

Sob o lema "Basta de Crimes! Não à provocação de Trump! Liberdade para a Palestina! Paz no Médio Oriente!" o Conselho Português para a Paz e Cooperação, em conjunto com outras organizações, promove em Lisboa no dia 14 de Maio, pelas 18h, no Largo de Camões em Lisboa um ato público em solidariedade com a Palestina, que conta com o apoio de mais de 100 figuras públicas. No dia 15 de Maio, pelas 18h, Praça da Palestina (cruzamento Rua Fernandes Tomás com Rua Sá de Bandeira) no Porto, ocorrerá outro ato público sob o mesmo lema.

Os atos públicos, em solidariedade com a Palestina, foram marcados para a data da anunciada transferência da Embaixada dos Estados Unidos da América, para a cidade de Jerusalém, 14 de Maio, na sequência da inaceitável e ilegal decisão de reconhecer Jerusalém como capital de Israel, e 15 de Maio, quando se assinalam os 70 anos da "Catástrofe", data em que os palestinos recordam o início da campanha premeditada, que acompanhou o processo de criação de Israel em 1948, quando milícias sionistas destruíram mais de 500 aldeias, cometeram inúmeros massacres e expulsaram das suas casas cerca de 750.000 palestinos.

Pela liberdade para a Palestina, pela paz no Médio Oriente! Participa!

 

No 70.º aniversário da Nakba, vamos:

- condenar a política de colonização, limpeza étnica, ocupação e repressão, praticada por Israel contra o povo palestino desde há 70 anos;

- exigir a paz no Médio Oriente, pondo fim às catástrofes geradas pelas guerras deste último quarto de século;

- protestar contra o reconhecimento pelos Estados Unidos de Jerusalém como capital de Israel e a transferência para aí da sua embaixada;

- reclamar do Governo Português que, nos fóruns em que participa, defenda o direito internacional e as resoluções da ONU respeitantes à Palestina e que reconheça formalmente o Estado da Palestina com capital em Jerusalém Oriental.

- manifestar a nossa solidariedade com a justa luta do povo palestino pelos seus inalienáveis direitos nacionais, pela edificação do Estado da Palestina livre, independente, soberano e viável nas fronteiras anteriores a 1967, com capital em Jerusalém Oriental, e uma solução justa para a situação dos refugiados palestinos, nos termos do direito internacional e das resoluções pertinentes das Nações Unidas.


 
Imprimir Abrir como PDF

Contém 1 ficheiro em anexo:

 Nakba.jpg

Partilhar:

|

Voltar ao Topo