CGTP  |  FRENTE COMUM  |  INTERNACIONAL EDUCAÇÃO  |  FMTC  |  CPLP-SE
 
 SPN  | SPRC  | SPGL  | SPZS  | SPRA  | SPM  | SPE  

FENPROF
23 jul 2012 / 09:50

MEC inviabilizou reunião conjunta

"Mais um desrespeito!..."

Clique para ampliarFoi assim que Mário Nogueira comentou esta tarde (23/07/2012) a atitude do Ministro Nuno Crato, que inviabilizou a realização da (prometida) reunião conjunta com representantes da comunidade educativa  - FENPROF, FNSFP, STAL, CONFAP, CNIPE, SNP, SIEE, ADNDE e ANDAEP, organizações que representam docentes, trabalhadores não docentes das escolas, pais e encarregados de educação, psicólogos, inspetores de educação, diretores e dirigentes de escolas e agrupamentos.

Em conjunto, recorde-se,  decidiram solicitar ao MEC uma reunião conjunta para apresentarem as suas preocupações sobre o atual rumo das políticas educativas e também sobre o impacto que terá nas escolas, no início do próximo ano letivo, o conjunto de medidas recentemente aprovado.

"São organizações muito diferentes, que em relação a determinados aspetos até têm opiniões e perspetivas muito diversificadas, mas estão unidas em defesa da qualidade da educação",  comentou o Secretário Geral da FENPROF, que acrescentaria:

"Os alicerces da escola pública estão a abanar. Não queremos que ela caia. Essa é a grande preocupação que, neste momento, faz juntar estas organizações. O próprio Ministério deveria juntar a sua voz a esta comunidade, para, em conjunto, analisarmos os problemas e avançarmos soluções. O MEC age ao contrário. É lamentável!".

Às escondidas...

O MEC, num primeiro momento, decidiu marcar esta reunião sem a presença do Ministro Nuno Crato, como fora pedido, tendo as organizações reiterado a necessidade da sua presença.
Depois, confirmando a presença do Ministro na reunião de dia 23 de julho, através da convocatória enviada a cada uma das organizações, o MEC decidiu, unilateralmente, desdobrar a reunião em três (14.30 horas - pais e encarregados de educação; 15.30 horas - associações de diretores das escolas; 16.30 horas - organizações representativas dos profissionais da Educação), convocando-as "às escondidas"...

As organizações que solicitaram a reunião conjunta, como sublinharam os seus representantes aos jornalistas em reportagem no MEC - onde se realizaram vários diretos para as TVs e as rádios - ,  não aceitaram ser divididas num momento em que as suas legítimas preocupações convergem. Assim, informaram o MEC que iriam comparecer, todas, à reunião das 15.30 horas.

Surdo e mudo, o MEC limitou-se a mandar um funcionário/assessor descer as escadas que dão acesso ao hall do Palácio das Laranjeiras e . cumprindo uma espécie de ritual,  apareceu às14h30, às 15h30 e, depois,  às 16h30, para encaminhar, divididas, as mencionadas organizações, que, naturalmente, explicaram que estavam ali para a reunião conjunta das 15h30... O funcionário/assessor acabou, devido à teimosia do MEC, por regressar sozinho, das três vezes, aos gabinetes do 1º andar... / JPO


Instale o Flash Player

Vídeo e fotos: Paulo Machado / SPGL


Clique para ampliar Clique para ampliar Clique para ampliar Clique para ampliar Clique para ampliar  Clique para ampliar Clique para ampliar Clique para ampliar Clique para ampliar Clique para ampliar Clique para ampliar Clique para ampliar Clique para ampliar Clique para ampliar Clique para ampliar Clique para ampliar Clique para ampliar Clique para ampliar

 

 
Imprimir Abrir como PDF

Contém 1 ficheiro em anexo:

 Oficio_ao_Senhor_Ministro_da_Educacao_e_Ciencia.pdf

Partilhar:

|

Nacional
Skip Navigation Links.

Voltar ao Topo