CGTP  |  FRENTE COMUM  |  INTERNACIONAL EDUCAÇÃO  |  FMTC  |  CPLP-SE
 
 SPN  | SPRC  | SPGL  | SPZS  | SPRA  | SPM  | SPE  

FENPROF
12 mar 2016 / 18:00

"Sem gestão democrática não há autonomia"

"Sem gestão democrática não há autonomia, não há valorização da escola e da sua vertente pedagógica; não há respeito pela dignidade profissional docente", destacou o Secretário Geral da FENPROF no encerramento do debate realizado em Lisboa, onde retomou, também, algumas preocupações face ao Orçamento do Estado para 2016 em matéria de Educação.

"A gestão democrática é um dos grandes desafios que o atual ministro da Educação tem pela frente", afirmou Mário Nogueira, que lembrou os sinais positivos já dados pelo Ministério da "5 de Outubro", salientando ao mesmo tempo que, agora, é tempo de avançar para questões concretas, fundamentais, "de maior profundidade", abordadas pela Federação na conferência de imprensa do passado dia 10.

Importante batalha

O dirigente sindical lembrou que a gestão das escolas esbarra em interesses instalados (políticos e pessoais), comentou algumas passagens da reflexão de Licínio Lima neste encontro, nomeadamente sobre o real significado de autonomia e o perfil do diretor; chamou a atenção para a necessidade de mobilizar os docentes para "esta importante batalha pela gestão democrática das escolas"; e referiu que o documento agora divulgado pela FENPROF, depois de enriquecido pelas propostas resultantes do debate que será dinamizados nas escolas, "chegará ao Ministério da Educação e aos grupos parlamentares".

"Na minha opinião", observou noutra passagem. "quem pugna por uma escola democrática não pode conciliar com este modelo de gestão que se vive hoje nas escolas". / JPO


 
Imprimir Abrir como PDF

Partilhar:

|

Voltar ao Topo