CGTP  |  FRENTE COMUM  |  INTERNACIONAL EDUCAÇÃO  |  FMTC  |  CPLP-SE
 
 SPN  | SPRC  | SPGL  | SPZS  | SPRA  | SPM  | SPE  

FENPROF
18 fev 2011 / 16:45

Greve às horas extraordinárias

A manter-se o desrespeito pelo trabalho extra dos professores - recorde-se que o Governo decidiu baixar o valor da hora lectiva extraordinária, impondo o seu cálculo na base as 35 horas - a FENPROF anuncia uma greve ao serviço docente extraordinário entre 1 de Março e o final do ano lectivo.

Calculando assim a hora extraordinária, o Governo impõe que todo o trabalho individual a ela adstrito se desenvolva para além do horário de trabalho do docente, ou seja, em regime de voluntariado!...

Para além disso, o valor pago pelo serviço extraordinário soma ao salário-base para fazer aumentar a designada "taxa de redução remuneratória". Isto é, provoca uma redução ainda maior do salário e do valor da hora extraordinária.

Como se tudo isto não bastasse, por ordem do ME, as escolas foram impedidas, em Fevereiro, de requisitar verbas para pagar o serviço extraordinário. Milhares de professores, este ano, nada receberam por um serviço que lhes foi marcado no horário.

Não podemos aceitar esta imposição.

Tal como no passado, com êxito, os professores irão fazer greve às horas extraordinárias.

O Governo tem de resolver este problema até final de Fevereiro. Se não o fizer, a partir de Março, os professores farão greve às horas extraordinárias.

 


 
Imprimir Abrir como PDF

Contém 1 ficheiro em anexo:

 Cartaz_GreveHorasExtra.jpg

Artigos relacionados:

Greve às horas extraordinárias

Convocada greve a todo o serviço extraordinário

Pré-aviso de greve a todo o serviço docente extraordinário

Partilhar:

|

Nacional
Skip Navigation Links.

Voltar ao Topo