FRENTE COMUM  |  INTERNACIONAL EDUCAÇÃO  |  FMTC
 
 SPN  | SPRC  | SPGL  | SPZS  | SPRA  | SPM  | SPE  

FENPROF

Para os professores - cortes em salários e pensões, desemprego, instabilidade, piores condições de trabalho, horários impraticáveis; para os privados sob suspeita - milhões de euros! Não a esta política, demissão do Governo

 

NA PRÓXIMA QUINTA-FEIRA, COM A PRESENÇA DO SECRETÁRIO-GERAL

Encontro com os órgãos de comunicação social: 17 de abril, às 11H00, em Coimbra, Sala 17 de Abril | Departamento de Matemática da FCTUC (Largo D. Dinis)

A FENPROF vai, no âmbito das comemorações do 40.º Aniversário da Revolução de Abril, quer no plano nacional, quer no plano regional, através dos seus Sindicatos, estar envolvida nas muitas ações programadas pelas várias comissões amplamente participadas e criadas por todo o continente e regiões autónomas dos Açores e da Madeira. Participando nos diversos programas existentes, a FENPROF tem, no entanto, iniciativas próprias dirigidas às escolas, aos seus alunos e professores, mas também às comunidades educativas locais: Diário da Liberdade, Painel - da Fundação ao 25 de Abril de 1974 e Banda Desenhada - a História do 1º de Maio.


ENSINO SUPERIOR

Em foco as condições da aplicação da Diretiva Comunitária 1999/70/CE aos docentes contratados a prazo em  instituições públicas do ensino superior para que  passem a um contrato por tempo indeterminado, no sentido de eliminar a precariedade.

 


Resolução aprovada pelo Conselho Nacional da CGTP-IN (15/04/2014)

Memorando da troika deixou o país mais pobre e desigual!

"As comemorações do 40 aniversário do 25 de Abril e do 1º de Maio em liberdade têm, neste quadro complexo, mas simultaneamente desafiante para todos quantos lutam pela efectivação dos direitos, liberdades e garantias que a Revolução de Abril nos trouxe e o 1º de Maio em liberdade consolidou, um significado especial", sublinha a resolução aprovada pelo Conselho Nacional da CGTP-IN. "Nunca como hoje foi tão gritante o contraste entre os ideais – de liberdade, de dignidade, de justiça social, de progresso, de direitos sociais – que estas datas simbolizam e a realidade de uma governação que tão brutalmente as contradiz e sistematicamente as põe em causa", acrescenta a tomada de posição da Central unitária, cujo CN aprovou também um Manifesto sobre as eleições de 25 de maio ("Levar a luta ao voto nas eleições para o Parlamento Europeu. Por um Portugal com futuro! Por uma Europa dos trabalhadores e dos povos!") . / JPO


Nesta interrupção da Páscoa

O ministro Nuno Crato tornou público, há pouco tempo, que a interrupção letiva da Páscoa seria aproveitada para, em algumas escolas, avançar com a remoção do amianto existente na sua construção. Isto depois de ter recusado divulgar a listagem de escolas que contêm amianto, desrespeitando, assim, a lei que impõe a sua divulgação.


Lisboa, Porto, Coimbra, Guimarães, Covilhã e Faro

Em Lisboa, o percurso ligou a Praça do Município ao Rossio, enquanto no Porto o caminho foi entre as praças da Batalha e a D. João I. Em ambas participaram muitos idosos e reformados, mas também pessoas mais novas, que ainda trabalham, mas que se juntaram ao protesto por solidariedade. Além destas duas cidades, a marcha "Por Abril, Contra os Roubos nas Pensões" organizada pela Confederação Nacional de Reformados, Pensionistas e Idosos (MURPI) decorreu também em Guimarães, Covilhã, Coimbra e Faro. Muitos professores aposentados marcaram presença nesta jornada.

Imagens Lusa (em www.tvi.iol.pt)

Vídeo: declarações do SG da CGTP-IN


ENSINO ARTÍSTICO ESPECIALIZADO

 
FACE AO PREOCUPANTE PANORAMA DA EDUCAÇÃO

O futuro da Escola Pública no nosso país é motivo de preocupação de todos os implicados no sistema educativo nacional, em particular dos seus profissionais. Anunciada a reforma do Estado que o governo pretende levar por diante a curto / médio prazo, são muitas as alterações que se preveem e que terão forte impacto na organização do sistema, nas suas reais condições de democraticidade e, naturalmente, também na vida dos professores e educadores, alertam a ASPL, a FENPROF, o SEPLEU, SINAPE, o SIPE, o SIPPEB e o SPLIU.


Do voluntariado à tentativa de imposição – professores são “voluntários à força”!

São vários os docentes que se dirigem aos sindicatos da FENPROF reclamando da sua indigitação para participar numa formação a realizar no próximo dia 11 de abril e que se destina a obrigar esses docentes a participarem nos procedimentos referentes ao teste Key for Schools. Ora, de acordo com o disposto no Despacho n.º 4168-B/2014 de 19 de março, a inscrição na bolsa de professores classificadores deste teste é um ato voluntário.

Ligações perigosas na escola pública?

Revista de imprensa


Negociação Suplementar do regime de concursos (7/04/2014)

O Ministério da Educação e Ciência, através do Secretário de Estado do Ensino e da Administração Escolar, impediu (7/04/2014) a FENPROF, a ASPL e o SIPE de exercerem o direito à negociação, ao recusar a composição das delegações presentes nas reuniões que se deveriam ter realizado.Recorde-se que estas três organizações requereram ao MEC a realização de uma mesa negocial conjunta que permitisse rentabilizar os tempos previstos para cada reunião (apenas uma hora) e, assim, aprofundar o debate em torno das matérias – que são muitas – relativamente às quais não houve acordo na fase ordinária da negociação. "O MEC parece decidir tudo... até as pessoas que podem ou não integrar as delegações sindicais presentes nas negociações", observou Mário Nogueira, ao fim da manhã, no Palácio das Laranjeiras (foto JPO).

"O MEC parece decidir tudo... até as pessoas que podem ou não integrar as delegações sindicais presentes nas negociações" / JPO


Grande destaque

A FENPROF tem recebido de vários professores, denúncias sobre a alegada existência de iniciativas de empresas que, aproveitando-se do recém-criado teste/exame de inglês, "Key for Schools", promovem, com a conivência de alguns órgãos de gestão de escolas/agrupamentos, sessões para pais e encarregados de educação, com o intuito de "venderem" aulas de "preparação" para aquele exame.


Apreciação da FENPROF

o levantamento que deveria ter sido feito entre 2011 e 2012 continua por concluir

A FENPROF recebeu a resposta que, na sequência da ação de intimação interposta no Tribunal Administrativo do Círculo de Lisboa, o MEC foi obrigado a enviar, face ao pedido de divulgação da listagem de escolas onde existe amianto e de esclarecimento sobre as ações de informação a desenvolver junto das respetivas comunidades escolares, incluindo a calendarização da remoção. Este pedido da FENPROF surgiu na sequência do incumprimento, pelo governo, do imperativo legal que prevê a divulgação e informação em prazo que já se esgotou há dois anos. A FENPROF não irá desistir desta luta e levá-la-á até onde for necessário para ajudar a resolver este grave problema de saúde pública ao qual se expõem, diariamente, alunos, docentes e trabalhadores não docentes das escolas.


2 de abril 2014

A Constituição da República Portuguesa é o pilar principal do regime democrático nascido do 25 de Abril, o garante dos nossos direitos e liberdades, onde estão plasmados os ideais e aspirações do povo português. Aí estão consagrados os princípios que caracterizam e dão corpo e sentido ao Estado de direito democrático e ao Estado social, realça a CGTP-IN.


DESTAQUE

A FENPROF faz uma apreciação muito negativa da postura negocial assumida pelo MEC nas três reuniões já ocorridas e considera que as alterações que o Ministério pretende fazer ao diploma não resolvem os problemas e injustiças que têm vindo a acumular-se.

Ofício dirigido ao MEC


O país precisa de mudar de política e de Governo

O anúncio de novos cortes é demonstrativo de que o Governo do PSD-CDS está fortemente empenhado em prosseguir a política de exploração e empobrecimento, em 2015 e nos anos seguintes, para os mesmos de sempre: os trabalhadores, os desempregados e os pensionistas.  VIDEO


Xesús Bermello, Confederação Intersindical Galega/CIG – Ensino:

Professor, membro da Confederação Intersindical Galega/CIG – Ensino, Xesús Bermello explicou aos delegados “como funcionam as escolas de educação primária”, dando particular destaque à dinâmica das equipas educativas – “fundamental” no dia-a-dia das escolas galegas, uma experiência que o auditório acompanhou com especial interesse. / JPO     Foto: P. Machado

Vídeo


Ofício ao Provedor de Justiça

Concursos

Alterações que MEC pretende introduzir ao regime de concursos não se resolvem, antes aprofundam, injustiças e instabilidade dos professores

Subscrever online


Conselho Nacional

CGTP-IN entrega documento ao PM

8 de abril

3 (três) equiparações a bolseiro e 0 (zero) licenças sabáticas...

Por despacho do Secretário de Estado do Ensino e da Administração Escolar, de 25 de março de 2014, foi fixado, conforme esclarecem posteriores notas informativas da DGAE, que, para 2014/2015, serão concedidas 3 (três) equiparações a bolseiro e 0 (zero) licenças sabáticas...


Inaceitável!

Bem essencial

CGTP-IN interpreta dados publicados pelo INE

Reforçar dinâmicas de ação pelo direito ao ensino para todas as crianças

As crianças na escola, não no trabalho é o lema da Internacional de Educação (IE) para as comemorações do Dia Mundial contra o Trabalho Infantil, que se comemora a 12 de junho. A data foi instituída em 2002 pela Organização Internacional do Trabalho (OIT). / JPO


 
Actualidade
▶ 
▶ 
4ª Conferência Nacional da FENPROF: “(Re)pensar a Escola, Dignificar o Professor, Respeitar a Criança”
▶ 
28 de março, Dia Nacional da Juventude
▶ 
▶ 
Tomada de posição da CGTP-IN
▶ 
Delegação da FENPROF em São Bento
▶ 
CARTA ENTREGUE NO TRIBUNAL CONSTITUCIONAL
▶ 
Concursos: delegação da FENPROF no MEC
▶ 
Professores nas Marchas da CGTP-IN, em defesa da escola pública e das funções sociais do Estado
▶ 
Crato não esteve disponível para ouvir os professores
 

A Força de Estarmos Unidos!

Sindicaliza-te!

+ FORTE  + SEGURANÇA

 

 

http://www.fenprof.pt/AMIANTO

 
JF - Março de 2014
 
Impressões de uma professora aposentada

Sou uma professora aposentada, fiz parte do primeiro executivo do Sindicato de Professores, de Coimbra, com a Graça Pedrosa (sócia n.º 1 do SPRC) e a Teresa Maia (ex-docente do Instituto de Cegos), etc e hoje, ao ler a vossa revista emocionei-me e quis acreditar que era verdade o que anunciavam no Jornal da Liberdade

Impressões de Maria da Luz Machado Colaço

 
Caducidade dos contratos
Conta-Sentenças
 
 
520 CONDENAÇÕES!
Poucos foram tantas vezes condenados pela justiça em Portugal. Mas o MEC, sem vergonha, mantém a sua prática ilegal 

 
28 e 29 março de 2014 - Lisboa

versão em alta resolução (PDF)

Todos os pormenores da Conferência em
http://www.fenprof.pt/Conf1CEB

 
Sobre os Contratos de Autonomia

Dados recolhidos confirmam as reservas da FENPROF quanto a este processo de contratualização. 

Ler documento

 
Iniciativa FENPROF e CNOD


 
Petição contra o roubo nas pensões

 
Concursos
Página Web da DGAE
 

LAL 2013

Lançamento do ano letivo 2013/2014

Benefícios e regalias

Foi criado o cartão FENPROF-CGD-ITIC

Docentes sindicalizados em sindicatos da FENPROF passarão a ter acesso a diversos benefícios no âmbito do protocolo assinado entre a FENPROF e o banco público português.

Conheça todos os benefícios dos sindicalizados nos Sindicatos da FENPROF

 
Em foco
▶ 
revista de imprensa
▶ 
Em atualização diária
▶ 
Educação especial
▶ 
3 milhões na reestruturação da rede do EPE!
▶ 
Ataque às funções sociais do Estado
▶ 
 
Regalias aos Sócios
 
Revisão do ECD

Neste espaço são disponibilizados todos os documentos que estão relacionados com o processo de revisão do Estatuto da Carreira Docente.


>> Consulte aqui
 
 

 

 
 
DIVULGAÇÃO
Casa da Música
Porto
Centro de Artes do Espectáculo de Portalegre

Orquestra de Jazz de Matosinhos
Museu do Neo-Realismo
Vila Franca de Xira
 
Voltar ao Topo 

© FENPROF, Federação Nacional de Professores
Rua Fialho de Almeida nº 3 - 1070-128 Lisboa | Telefone: 213 819 190 | Fax: 213 819 198
fenprof@fenprof.pt


Actualização: MG e JPO
sysadmin (servidor): Paulo Seixas | webmaster (aplicação web): Marco Serralheiro