FRENTE COMUM  |  INTERNACIONAL EDUCAÇÃO  |  FMTC
 
 SPN  | SPRC  | SPGL  | SPZS  | SPRA  | SPM  | SPE  

FENPROF
 Bem-vindo ao Site dos Professores Aposentados
newsletter 
RSS
Publicações

Manifesto
24 set 2016 / 15:00

A InterReformados/CGTP-IN, solidária com todos os trabalhadores, associa-se à Semana Nacional de Esclarecimento, Reivindicação e Luta promovida pela CGTP-IN, de 26 a 30 de setembro, aprovando um Manifesto para distribuir pelos reformados, pensionistas e idosos, com algumas das suas principais exigências de política reivindicativa.


Edição 12
06 jul 2016 / 10:32

Junho 2015
17 jun 2015 / 08:12

Vítor Ferreira, jurista, ao JF:
26 fev 2015 / 18:12

“Os encargos que o Estado suporta, anualmente, com as pensões atribuídas pela CGA têm sido apresentados perante a opinião pública como um esforço insuportável exigido aos cidadãos através dos impostos para alimentar regalias exageradas dos pensionistas da função pública. Mas isto não passa de um sofisma. Esses encargos atuais resultam de uma opção do próprio Estado, de não pagar oportunamente as contribuições a cargo da entidade patronal durante a carreira dos funcionários no ativo. O mesmo aconteceria com as empresas privadas se, em vez de pagaram mensalmente as suas contribuições para a Segurança Social, viessem a ter de suportar os encargos com as pensões de reforma dos seus trabalhadores. Ora, esta mudança de tutela da CGA poderá servir para acentuar aquele sofisma, isto é, para comparar o que não é comparável e fazer crer que os encargos do Estado com as pensões da CGA são desproporcionados em relação aos encargos com as pensões do regime geral.”


Artigo do filósofo Lucien Sève
05 jun 2014 / 16:59

Nas últimas décadas uma das preocupações da medicina foi conseguir que a esperança de vida aumentasse. Agora, a preocupação terá de ser "envelhecer bem", o que vai exigir de todos - medicina, sociedade em geral, movimento sindical, cada um de nós... - contrariar a sociedade individualista alimentada pela crise e que nos vem sufocando.A propósito, veja-se o texto editado pelo jornal "Le  Monde Diplomatique - Edição Portuguesa", em 2010, um trabalho  atual de vincada atualidade e interesse para esta necessária  reflexão.


Voltar ao Topo