CGTP  |  FRENTE COMUM  |  INTERNACIONAL EDUCAÇÃO  |  FMTC  |  CPLP-SE
 
 SPN  | SPRC  | SPGL  | SPZS  | SPRA  | SPM  | SPE  

FENPROF
28 abr 2006 / 00:00

Mais de 122 mil professores concorreram este ano

Quase 123 mil professores concorreram este ano ao concurso de colocação, um terço dos quais sem vínculo laboral ao Ministério da Educação, de acordo com dados divulgados (5/04/2006) pela Direcção-Geral de Recursos Humanos da Educação (DGRHE).

No total, concorreram 122.644 professores, mais 1019 do que no ano passado, estando disponíveis a concurso apenas 8500 vagas.

Segundo os dados da DGRHE, 33 por cento das candidaturas dizem respeito a professores que não estão a dar aulas este ano, 27 por cento a docentes afectos aos quadros de uma região educativa (Quadros de Zona Pedagógica) e 20 por cento a docentes contratados no ano passado.

As restantes 20 por cento são candidaturas de professores que já pertencem aos quadros de uma escola, mas querem mudar de estabelecimento de ensino.

Para a educação especial, concorreram 6177 professores, quase o triplo do número de lugares abertos (2155).

As candidaturas recebidas até à passada sexta-feira, data limite do prazo, estão agora a ser validadas pelos serviços do Ministério da Educação, devendo ser publicadas até ao final do mês as listas provisórias de graduação e ordenação.

Os professores que virem as suas candidaturas invalidadas por conterem erros poderão voltar a concorrer num período extraordinário, nos dias 18 e 19.

Este ano o Ministério da Educação (ME) abriu 8499 vagas, das quais 4347 referem-se a lugares de quadro de escola (professores afectos a um estabeleci mento de ensino), 1997 a Quadros de Zona Pedagógica e 2155 à educação especial , criadas pela primeira vez.

Com as alterações introduzidas pelo ministério, as colocações resultantes deste concurso serão válidas por três anos, uma regra que se aplica aos professores dos quadros e aos Quadros de Zona Pedagógica e abrange também os docentes que pedirem destacamento por razões de doença ou para aproximação à residência.

Durante a fase de candidaturas, entre 6 e 31 de Março, o ME pôs à disposição dos professores vários serviços de apoio ao concurso, nomeadamente uma linha telefónica, um e-mail e um balcão de atendimento, a que recorreram este ano u ma média de 1465 docentes por dia.

Lusa, 5/04/2006

Imprimir Abrir como PDF

Partilhar:

|

Frentes e Sectores
Skip Navigation Links.

Voltar ao Topo