CGTP  |  FRENTE COMUM  |  INTERNACIONAL EDUCAÇÃO  |  FMTC  |  CPLP-SE
 
 SPN  | SPRC  | SPGL  | SPZS  | SPRA  | SPM  | SPE  

FENPROF
19 nov 2019 / 09:38

Faleceu José Mário Branco - Uma perda irreparável

Receber há poucos momentos a notícia ainda inacreditável da morte de José Mário Branco trouxe um sentimento de “perda irreparável”, como referia, numa primeira reação, na Antena 1, David Fereira.

José Mário Branco é conhecido de todos nós como o compositor, letrista, cantor, músico e produtor inatingível. Deixa uma obra de referência que nos orientou a todos, com as suas palavras de irreverência, assente numa reflexão sobre a vida e o ser humano que não é asséptica.

Do que escreveu ao que escolheu para cantar, não é inocente a mensagem que procura deixar à sua geração e às seguintes quando, ao cantar Brecht, dizia “não te prendas a uma onda qualquer que a teus pés venha bater” ou esse rio que vai lento espreguiçando-se a teus pés, não traz nunca a mesma água, não volta nunca para trás”. Foi a sua “inquietação” que se juntou à denúncia dos “vampiros” que nos sugam o sangue e a vida, bem como à luta pel’a “paz, o pão, a habitação, a saúde e a educação” de outros e que dessa forma e à sua maneira, em Portugal, perseguido pela PIDE ou exilado em França, moldou a revolta que fez de Abril uma alvorada de esperança e alegria.

Numa primeira reação à notícia da morte de José Mário Branco, a FENPROF associa-se à dor da família e à de todos os portugueses que acreditam que outro país é possível, um país de “Liberdade a sério” e de Democracia em que todos contam. Zé Mário, a luta continua!


 
Imprimir Abrir como PDF

Partilhar:

|

Frentes e Sectores
Skip Navigation Links.

Voltar ao Topo