CGTP  |  FRENTE COMUM  |  INTERNACIONAL EDUCAÇÃO  |  FMTC  |  CPLP-SE
 
 SPN  | SPRC  | SPGL  | SPZS  | SPRA  | SPM  | SPE  

FENPROF
10 mar 2015 / 17:31

Professores em greve em 13 de março por políticas que defendam a escola pública e a profissão

É extensa a lista negra de medidas que o atual governo, ao longo da legislatura, tem aplicado ou pretende ainda aplicar aos professores. Municipalização, mobilidade especial, PACC, despedimentos, injustiças várias nos concursos, horários de trabalho cada vez mais sufocantes são algumas das mais recentes malfeitorias levadas a efeito pelo governo.

Aquelas são medidas que acrescem a outras, já iniciadas há mais tempo, como sejam o congelamento das carreiras, os cortes salariais e das pensões, o atraso no pagamento de salários a milhares de professores ou o agravamento dos requisitos para a aposentação.

Também o sistema educativo e a Escola Pública, em particular, têm sofrido muito com medidas como os cortes orçamentais que, em 4 anos, foram superiores a 3.000 milhões de euros. O desrespeito por princípios da educação inclusiva, a chamada reorganização do ensino superior que constitui uma verdadeira desorganização do sistema, são outros lamentáveis destaques da ação do governo.

A greve de dia 13 será ainda um forte grito de protesto contra a falta de referências éticas e morais de governantes que, ao longo dos últimos anos, têm imposto grandes sacrifícios aos portugueses.

Há, pois, todas as razões para uma grande participação dos professores na Greve da Administração Pública de 13 de Março!

O Secretariado Nacional da FENPROF
10/03/2015 

 

Imprimir Abrir como PDF

Partilhar:

|

Acção Sindical
Skip Navigation Links.

Voltar ao Topo