CGTP  |  FRENTE COMUM  |  INTERNACIONAL EDUCAÇÃO  |  FMTC  |  CPLP-SE
 
 SPN  | SPRC  | SPGL  | SPZS  | SPRA  | SPM  | SPE  

FENPROF
11 jun 2007 / 00:00

FENPROF apresentou providência cautelar para repor a legalidade no concurso de professores

O Aviso de Abertura do Concurso para o ano lectivo 2007/2008 contém um conjunto de ilegalidades, o que levou a Federação Nacional dos Professores a apresentar no Tribunal Administrativo e Fiscal de Lisboa uma Providência Cautelar que visa suspender a aplicação das normas ilegais que constam do Aviso de Abertura do Concurso, publicado pelo ME em Janeiro e que também regula a fase de concurso que deverá ter lugar no final de Junho ou em Julho.

O documento foi entregue na tarde de 22 de Maio por uma delegação constituída pelo secretário-geral da Federação, Mário Nogueira e por outros membros do Secretariado Nacional (Anabela Delgado, Anabela Sotaia, Joaquim Páscoa e Marília Azevedo), acompanhados da jurista Fátima Anjos.

"As normas em causa, que constam do referido Aviso de Abertura, contrariam o disposto nos Decretos-Lei 20/2006, de 31 de Janeiro, e 35/2007, de 15 de Fevereiro, e foram contestadas, pela FENPROF, junto do Ministério da Educação. Todavia, tal reclamação não surtiu qualquer efeito, tendo o ME decidido pela sua manutenção. Face à situação, e perante a proximidade de nova fase do concurso, a FENPROF decidiu recorrer aos Tribunais, não para que o concurso seja suspenso, mas para que decorra de acordo com as regras que se encontram legalmente estabelecidas", salienta a Direcção da FENPROF. / JPO


 

 


 
Imprimir Abrir como PDF

Partilhar:

|

Frentes e Sectores
Skip Navigation Links.

Voltar ao Topo