CGTP  |  FRENTE COMUM  |  INTERNACIONAL EDUCAÇÃO  |  FMTC  |  CPLP-SE
 
 SPN  | SPRC  | SPGL  | SPZS  | SPRA  | SPM  | SPE  

FENPROF
11 dez 2008 / 21:57

Jornada de reflexão e luta a 13 de Janeiro

Na conferência de imprensa que a Plataforma realizou numa apertada sala do Conselho Nacional de Educação, depois da reunião com o ME, ao sublinhar a importância da luta dos educadores e professores no arranque do 2º período lectivo, o porta-voz da Plataforma Sindical chamou a atenção para a greve de 19 de Janeiro e para a jornada nacional de reflexão e luta que decorrerá no dia 13 de Janeiro.

A análise rigorosa da situação, o balanço e a perspectiva do desenvolvimento da luta, nomeadamente em torno da revisão do ECD, estarão em foco nesta jornada, que decorrerá, em todas as escolas, e ao abrigo da lei sindical, como revelou Mário Nogueira.

Uma "solução" que complica...

"A "solução" do ME em matéria de avaliação do desempenho assenta na vertente administrativa, na gestão economicista dos recursos humanos. É uma "solução" que vem complicar e que, claramente, perturba as escolas", declarou o secretário-geral da FENPROF.

"São inadmissíveis as pressões e as chantagens sobre as escolas e, nomeadamente, sobre os avaliadores nas poucas escolas em que o processo não foi suspenso", alertou noutro momento da sua intervenção inicial perante os jornalistas.

"Saímos desta reunião como entrámos. O ME continua inflexível, sem abertura negocial", lamentou Mário Nogueira, que afirmaria ainda:
"Por iniciativa do Grupo Parlamentar do PSD vai ser votado na AR um projecto-lei para suspender o modelo de avaliação do ME".

Vibrante saudação aos professores

"É evidente que é positivo o facto do Conselho de Ministros não ter aprovado hoje (dia 11) as tais alterações ao modelo de avaliação, de que fala a Ministra. Negativa foi a declaração inicial da Ministra da Educação nesta reunião, dizendo que nunca suspenderá esse burocrático modelo", apontou ainda o dirigente sindical, que iniciou esta conferência de imprensa com uma vibrante saudação a todos os educadores e professores portugueses, que nas suas escolas aprovaram nesta data uma tomada de posição a favor da suspensão da actual avaliação de desempenho dos docentes; pela revisão do ECD; por uma política educativa que promova a qualidade do Ensino e defenda a Escola Pública, tomada de posição essa que em certos momentos do dia entupiu as caixas de mail e os faxes das instituições para onde foram enviadas. "É muito importante sentir o apoio dos professores quando se está na negociação", registou Mário Nogueira. / JPO

Imprimir Abrir como PDF

Partilhar:

|

Acção Sindical
Skip Navigation Links.

Voltar ao Topo