CGTP  |  FRENTE COMUM  |  INTERNACIONAL EDUCAÇÃO  |  FMTC  |  CPLP-SE
 
 SPN  | SPRC  | SPGL  | SPZS  | SPRA  | SPM  | SPE  

FENPROF
02 dez 2013 / 13:03

Vigília junto à Assembleia da República

Resistir pela dignidade humana

Por iniciativa da APD - Associação Portuguesa de Deficientes - , com o apoio de várias organizações, entre as quais a FENPROF e o SPGL, decorreu na passada terça-feira, 3 de dezembro, Dia Internacional das Pessoas com Deficiência, uma vigília junto à Assembleia da República, em que foi aprovada uma resolução de repúdio ao Orçamento do Estado para 2014.

Deficientes assinalam dia com vigília de repúdio ao Orçamento
Lusa

  

Os participantes na vigília exigiram ainda, em termos gerais, que o Estado os trate todos os cidadãos com dignidade, sem discriminações e tendo em conta as particularidades de cada um, como de resto se ouviu dos que gritaram: "deficiente é o Governo, nós somos gente" ou "pensões de miséria, fiquem com elas".

A presidente da APD, Ana Sesudo, lamentou que a passagem dos 31 anos deste Dia Internacional  tenha servido não para celebrar mas para organizar uma vigília e dizer que o Governo não tem feito mais do que agravar as condições em que vivem os deficientes.

Fê-lo, acrescentou, agravando os cortes nas prestações sociais, promovendo os despedimentos na função pública, ou degradando o ensino, diminuindo o número de técnicos e encaminhando crianças para o ensino especial, tirando-as do ensino inclusivo.

"Os deficientes pretendem ter uma vida independente e não continuar dependentes de prestações sociais", disse Ana Sesudo aos presentes, como antes já tinha dito à Lusa que depois de um ano difícil em 2013 o Orçamento Geral do Estado para 2014 ainda vai agravar mais a situação das pessoas com deficiência.

E deu o exemplo de despedimentos que vão acontecer, sem que tenha sido salvaguardados os casos de pessoas deficientes, ou de mais cortes na educação inclusiva, ou ainda de "prestações cada vez mais insuficientes", tudo contribuindo para "criar uma geração cada vez mais dependente".

Reportagem JN Live


 
Imprimir Abrir como PDF

Partilhar:

|

Frentes e Sectores
Skip Navigation Links.

Voltar ao Topo