CGTP  |  FRENTE COMUM  |  INTERNACIONAL EDUCAÇÃO  |  FMTC  |  CPLP-SE
 
 SPN  | SPRC  | SPGL  | SPZS  | SPRA  | SPM  | SPE  

FENPROF
20 jul 2018 / 19:09

É preciso ultrapassar quebras de unidade e distinguir a verdade das mentiras que têm sido postas a circular

Houve escolas que se envolveram muito na greve, na sua exigente organização, o que pode ter dificultado uma perspetiva mais geral sobre o seu desenvolvimento e a fortíssima convergência da esmagadora maioria dos professores. A par disso, foram desencadeadas verdadeiras campanhas assentes em falsidades, insultos e injúrias em relação aos sindicatos da plataforma e aos seus dirigentes, com particular incidência na FENPROF. Esse tipo de ataque não é novo e muitos dos seus mentores também não, embora, em alguns aspetos, tenham surgido contornos e meios diferentes. Alguns dos seus protagonistas são os mesmos de sempre, chegando ao ponto de se esconderem atrás de perfis falsos nas redes sociais. Mas os professores sabem quem sempre tem estado na primeira linha da defesa dos seus direitos, como sabem que tais ataques se integram em estratégias de fragilização do movimento sindical docente. Quem os desfere tem objetivos que não são os dos professores e, muito menos, os do êxito das lutas que eles desenvolvem. Mas como os professores e educadores não são nem podem ser ingénuos, não andam distraídos e não agem de má-fé, também sabem quem está consigo e ao lado de que organizações devem estar.

OUTRAS QUESTÕES


Imprimir Abrir como PDF

Partilhar:

|

Frentes e Sectores
Skip Navigation Links.

Voltar ao Topo