CGTP  |  FRENTE COMUM  |  INTERNACIONAL EDUCAÇÃO  |  FMTC  |  CPLP-SE
 
 SPN  | SPRC  | SPGL  | SPZS  | SPRA  | SPM  | SPE  

FENPROF
04 dez 2008 / 12:11

Vigília: Plataforma disponível para negociar, mas o ME tem de assumir outra postura

Nas intervenções que abriram (esta quinta-feira) a Vigília dos Professores em frente ao Ministério da Educação, pelos dirigentes dos Sindicatos da Plataforma, fica evidente a grande disponibilidade para negociar uma solução que os professores aceitem, que sirva os interesses das Escolas e que garanta que o sistema educativo não bloqueia.

De entre os aspectos mais salientes do discurso sindical sobressai a luta contra este ECD do ME (designadamente pelo fim da fractura da acarreira em duas categorias, contra o modelo de avaliação iníquo, inaplicável e injusto, contra os horários dos professores e a prova de ingresso na profissão, de entre diversos aspectos) e a necessidade de o ME abandonar a sua pretensão de avançar com alterações ao regime de concursos e colocações que agravará a instabilidade profissional e a precariedade de emprego.

Mário Nogueira, secretário-geral da FENPROF e porta-voz da Plataforma,  fez questão de referir que esta disponibilidade para negociar é acompanhada da mesma disponibilidade dos professores para lutarem, caso o ME não aceite recuar para níveis que viabilizem essa negociação, designadamente suspendendo a avaliação do desempenho.

Saudando os professores portugueses, o dirigente sindical salientou a adesão, determinação e unidade manifestadas pelos docentes portugueses na extraordinária greve de 3 de Dezembro. / LL


 
Imprimir Abrir como PDF

Partilhar:

|

Acção Sindical
Skip Navigation Links.

Voltar ao Topo