CGTP  |  FRENTE COMUM  |  INTERNACIONAL EDUCAÇÃO  |  FMTC  |  CPLP-SE
 
 SPN  | SPRC  | SPGL  | SPZS  | SPRA  | SPM  | SPE  

FENPROF
06 nov 2008 / 11:07

Professores e Educadores da Casa Pia de Lisboa aprovam a suspensão da sua avaliação de desempenho

Professores de três colégios da Casa Pia de Lisboa em reuniões efectuadas na passada semana aprovaram a suspensão da Avaliação de Desempenho, por considerarem que ela prejudica as aprendizagens dos alunos, põe em causa o normal funcionamento das escolas e impede os professores de se dedicarem prioritariamente ao ensino e aprendizagem dos seus alunos ao impor uma pesada carga burocrática nos procedimentos a que os professores são obrigados, que em nada contribui para a melhoria da qualidade de ensino.

As moções aprovadas por esmagadoras maiorias nas três reuniões efectuadas nos Colégios Pina Manique, Nuno Alvares Pereira e no Instituto Jacob Rodrigues Pereira, vão ainda ser submetidas a apreciação na próxima 3ª fª, dia 4 de Novembro por outros dois colégios, tendo sido, após a sua aprovação, enviadas à Direcção de cada um dos colégios e à Direcção da Casa Pia de Lisboa. Nessas comunicações considera-se que o nº elevado de professores que votaram a suspensão e a correcção das razões aduzidas justificam que a Direcção da Casa Pia e dos seus colégios se identifiquem com as razões dos professores e suspendam os procedimentos que à Avaliação dizem respeito.

O desenvolvimento do processo de avaliação de desempenho, implica um conjunto de procedimentos que são condição necessária para se concretizar, os quais não estão a ser cumpridos, como sejam a aprovação do Regulamento Interno, do Projecto Educativo e do Plano Anual de Actividades do estabelecimento em causa, os quais deviam enquadrar os princípios, objectivos, metodologias e prazos do referido processo de avaliação. As próprias fichas para a definição dos objectivos não se encontram definitivamente estabilizadas, tendo a Direcção da Casa Pia ficado de enviar a sua última proposta ao SPGL, alem de outra documentação e proposta de calendário para o desenvolvimento do referido processo.

Tal não impedia as exigências que vinham sendo feitas pela Direcção dos colégios de entrega das fichas em datas diversas e não assumidas pelas próprias direcções, criando a maior instabilidade e confusão no seio dos professores.

O SPGL e a Direcção da Casa Pia de Lisboa têm uma reunião de trabalho agendada para a próxima 4ª fª, dia 5, onde procuraremos defender os direitos dos Professores - designadamente o de serem professores, respeitando os interesses e a posição da instituição Casa Pia, pelo que responsavelmente e como sempre fazemos nos apresentaremos munidos de propostas concretas, designadamente da que melhor nos parece servir neste momento os interesses dos vários interlocutores deste processo.

O SPGL reunirá de seguida ( 5ª fª - dia 6 de Novembro) com os professores no Auditório do Centro Cultural Casapiano, onde apresentará as conclusões da reunião com a Direcção da Casa Pia, reunião em que depositamos as nossas esperanças e os nossos esforços para que seja possibilitado aos professores continuarem a sê-lo, eliminando a pesada burocracia e confusão que são a marca identificadora desta avaliação de desempenho.

A Direcção do SPGL

Imprimir Abrir como PDF

Partilhar:

|

Acção Sindical
Skip Navigation Links.

Voltar ao Topo