CGTP  |  FRENTE COMUM  |  INTERNACIONAL EDUCAÇÃO  |  FMTC  |  CPLP-SE
 
 SPN  | SPRC  | SPGL  | SPZS  | SPRA  | SPM  | SPE  

FENPROF
07 dez 2015 / 10:35

A situação repete-se e é de grande desespero!

Em Conferência de Imprensa que se realizará quarta feira, professores relatarão os dramas que vivem com o salário em atraso

Em pleno século XXI, Portugal é um país em que trabalhadores, neste caso professores, trabalham empenhadamente durante meses mas não recebem salários. Alguns estão sem receber há meio ano. Há quem já não aguente e se veja forçado a pedir dinheiro emprestado a familiares e amigos e há quem, em situação completamente desesperada, tenha de suspender a sua relação laboral. A Sílvia, o Faria, o Paiva ou a Catarina são apenas alguns dos milhares de professores que vivem este drama dos salários em atraso e que darão a cara na


CONFERÊNCIA DE IMPRENSA

QUARTA-FEIRA, 9 DE DEZEMBRO - 11 HORAS
SEDE DA FENPROF, EM LISBOA

Esta situação é da responsabilidade exclusiva de governantes que, sabendo que seriam afastados do governo, decidiram arrastar este grave problema até ao dia da sua saída, confirmando um tremendo desrespeito por milhares de professores e deixando transparecer a não confessada intenção de acabar com este subsistema.

Na Conferência de Imprensa, para além dos testemunhos na primeira pessoa, a FENPROF denunciará responsáveis pelo que está suceder, exigindo a demissão dos que ainda mantêm funções na administração educativa e repetem erros do passado. Apresentará ainda propostas para, de imediato, reparar o dano que está a ser causado aos docentes e, de seguida, negociar um processo diferente de financiamento.

O Secretariado Nacional da FENPROf
7/12/2015


 
Imprimir Abrir como PDF

Partilhar:

|

Voltar ao Topo