CGTP  |  FRENTE COMUM  |  INTERNACIONAL EDUCAÇÃO  |  FMTC  |  CPLP-SE
 
 SPN  | SPRC  | SPGL  | SPZS  | SPRA  | SPM  | SPE  

FENPROF
23 fev 2016 / 13:44

"A escola a tempo inteiro e o aumento da carga horária dos alunos" esteve em debate em Évora

O SPZS/FENPROF realizou na manhã da passada terça-feira (23/02/2016) uma conferência de Imprensa subordinada ao tema “A Escola a tempo inteiro e o aumento da carga horária dos alunos do 1º CEB”, na  Escola do 1º Ciclo do Rossio (Évora). A iniciativa contou com a participação do Secretário Geral, Mário Nogueira.

Esta iniciativa integrou-se no âmbito da Campanha Nacional “1º CEB: Caminhos para a sua valorização” promovida pela FENPROF, que teve início no passado dia 3 de fevereiro em Matosinhos e termina no próximo dia 1 de março na Região Autónoma dos Açores. Esta ação, recorde-se, pretende chamar a atenção para os graves problemas que se vivem no 1.º Ciclo do Ensino Básico, com destaque para as AEC (atividades de enriquecimento curricular) que, aparentemente surgiram para dar uma resposta social às exigências das famílias, no que concerne ao alargamento do horário escolar.

Contudo, estas atividades transformaram a escola numa “prisão”, onde os nossos alunos depois de um dia de atividades letivas têm os tempos, que supostamente seriam livres, também eles escolarizados.

Impacto negativo nos níveis de atenção
e no aumento da indisciplina

A agravar este problema, em muitas escolas estas atividades decorrem de forma intercalada com as atividades curriculares, empurrando a lecionação das áreas curriculares disciplinares para o final do dia. O aumento da carga horária dos alunos tem, consequentemente, impacto negativo nos níveis de atenção e no aumento da indisciplina.

Participaram também nesta ação de Évora o Coordenador Nacional do 1º Ciclo, da FENPROF, Manuel Micaelo e o Presidente do SPZS, Manuel Nobre, entre outros dirigentes sindicais.

O tema da conferência de Imprensa foi abordado pelo Professor Joaquim Oliveira, docente da E.B.1 do Rossio.

A campanha nacional “1º CEB: Caminhos para a sua valorização” fecha a 1 de março (3ª feira) na Região Autónoma dos Açores, estando prevista uma sessão às 10H30 na Escola Básica do 1.º CEB da Fajã de Baixo, na ilha de São Miguel. Tema em foco: condições de trabalho e de exercício da profissão. Haverá um depoimento do professor Joaquim Loureiro, delegado sindical. 

Documento divulgado à comunicação social : o 1.º CEB terá de ser assumido como uma prioridade de intervenção política

 Intervenção de Mário Nogueira (a escola a tempo inteiro e o aumento da carga horária dos alunos; AECs - mais escola depois da escola; o OE 2016)

 Intervenção de Manuel Micaelo, Coordenador Nacional do 1.º CEB da FENPROF

 Intervenção de Joaquim Oliveira, docente na escola EB1 do Rossio (Évora) e dirigente do SPZS

 Amândio Valente – Agrupamento de Escolas de Castelo de Vide


Clique para ampliarClique para ampliar Clique para ampliar


 
Imprimir Abrir como PDF

Partilhar:

|

Voltar ao Topo