CGTP  |  FRENTE COMUM  |  INTERNACIONAL EDUCAÇÃO  |  FMTC  |  CPLP-SE
 
 SPN  | SPRC  | SPGL  | SPZS  | SPRA  | SPM  | SPE  

FENPROF
14 nov 2008 / 14:42

124 escolas com o processo de avaliação suspenso

124 (*) escolas com o processo de avaliação suspenso

O secretário-geral da FENPROF (Federação Nacional dos Professores) diz que há já 124 escolas que suspenderam o processo de avaliação dos professores. Mário Nogueira apelou esta manhã em conferência de imprensa a que as escolas "elejam como acção prioritária a suspensão da avaliação."

O dirigente sindical alertou ainda para os "equívocos do primeiro-ministro". Mário Nogueira afirma ser mentira que já tenham sido avaliados 17 mil professores. "Foi feita uma avaliação simplificada que não tinha nada a ver com este modelo", afirmou (…).

Em relação ao que tem sido afirmado pelo primeiro-ministro e ministra da Educação sobre os sindicatos terem aceite a avaliação dos professores, Mário Nogueira disse não ser verdade. "O entendimento acordado em Abril só serviu para desbloquear a relação com as escolas e iniciar o ano lectivo."

O secretário-geral da ENPROF comentou ainda as declarações de Vitalino Canas, porta-voz do PS, que disse hoje que os alunos podem estar a ser instrumentalizados por "alguns radicais e alguns professores", dizendo que espera que "não se passe da insinuação para a difamação que é crime e é resolvido em tribunal." / 14.11.2008 - 12h32 PÚBLICO

O dirigente sindical alertou ainda para os "equívocos do primeiro-ministro". Mário Nogueira afirma ser mentira que já tenham sido avaliados 17 mil professores. "Foi feita uma avaliação simplificada que não tinha nada a ver com este modelo", afirmou (…).Em relação ao que tem sido afirmado pelo primeiro-ministro e ministra da Educação sobre os sindicatos terem aceite a avaliação dos professores, Mário Nogueira disse não ser verdade. "O entendimento acordado em Abril só serviu para desbloquear a relação com as escolas e iniciar o ano lectivo."O secretário-geral da ENPROF comentou ainda as declarações de Vitalino Canas, porta-voz do PS, que disse hoje que os alunos podem estar a ser instrumentalizados por "alguns radicais e alguns professores", dizendo que espera que "não se passe da insinuação para a difamação que é crime e é resolvido em tribunal." /

Desafio à Ministra para um debate público

A Federação Nacional dos Professores (FENPROF) divulgou hoje que 124 escolas de todo o país suspenderam o processo de avaliação dos professores e tomaram posição sobre o assunto.

Em conferência de Imprensa, o secretário-geral da FENPROF, Mário Nogueira, divulgou o número de escolas que tem o processo suspenso e apelou para que os professores façam do modelo de avaliação de desempenho «a pedra de toque da sua contestação».

O sindicato desafiou a ministra da Educação, Maria de Lurdes Rodrigues, para um debate público, «considerando que essa será a única forma de esclarecer os professores e a sociedade sobre o diferendo».

Mário Nogueira acrescentou ainda que está marcada para a próxima segunda-feira uma reunião da Plataforma Sindical dos Professores para decidir a realização de uma greve «ainda no primeiro período lectivo». / Diário Digital / Lusa, 14/11/2008


FENPROF apela às escolas para que assumam suspensão da avaliação

A Direcção da Federação Nacional dos Professores (FENPROF apelou (14/11/2008) às escolas e professores para que assumam a suspensão do processo de avaliação. Em conferência de imprensa, Mário Nogueira, secretário-geral da Fenprof, indicou que, ao final da manhã, eram 120 as escolas que tinham suspendido "de facto" o novo modelo de avaliação e que, em simultâneo, tomaram posição sobre o processo.

Nogueira adiantou que em muitas dezenas mais a avaliação também está parada, embora sem posição/ decisão públicas. Dois exemplos: há escolas onde os professores já tomaram posição e que estão à espera da decisão dos órgãos de gestão ? muitos com reuniões agendadas para a próxima semana -, outras em que os docentes estão a protelar a entrega dos objectivos individuais, que é uma das etapas principais do novo modelo. "Suspendam o processo, tornem pública a decisão, assumam a suspensão", apelou o responsável da Fenprof, frisando que esta é a única medida possível face à recusa do Ministério da Educação em aceitar os pedidos de suspensão que lhe foram dirigidos por vários estabelecimentos.

Ontem, a ministra Maria de Lurdes Rodrigues recordou que só os Conselhos Executivos poderão tomar a decisão de suspender o modelo de avaliação, e advertiu que se o fizerem serão "tiradas todas as consequências".

Mário Nogueira desafiou também o ME para um debate público sobre o novo modelo, que apresentou como "a única forma de esclarecer não apenas os professores, como toda a sociedade sobre o que está em causa no diferendo entre os professores e o ME/Governo". "Este modelo não é exequível", insistiu.
Segundo um balanço ontem feito pelo PÚBLICO, os professores tinham já aprovado moções contra o modelo de avaliação em 957 escolas./ 14.11.2008 - 12h32 PÚBLICO


(*) Número entretanto actualizado

Imprimir Abrir como PDF

Partilhar:

|

Acção Sindical
Skip Navigation Links.

Voltar ao Topo