CGTP  |  FRENTE COMUM  |  INTERNACIONAL EDUCAÇÃO  |  FMTC  |  CPLP-SE
 
 SPN  | SPRC  | SPGL  | SPZS  | SPRA  | SPM  | SPE  

FENPROF
29 set 2021 / 10:06

5 de outubro: Melhores condições de trabalho, condição para tornar a profissão mais atrativa

Anabela Sotaia é membro do Secretariado Nacional e dirigente do SPRC. Neste curto apontamento em vídeo, explica como as condições de trabalho e os horários condicionam a atividade docente e dessa forma, também, a procura da profissão pelos jovens que acabam o ensino secundário. Só 5% dos jovens que terminam o 12.º ano de escolaridade admitem vir a ingressar num curso de formação inicial de docentes.

São as condições de exercício da profissão (que conhecem bem) que mais os condicionam na escolha da docência, como primeira opção. Horários completamente desregulados e esgotantes, excessiva burocracia, excessivo número de alunos por turma, perda de autonomia pedagógica e profissional, entre muitos aspetos, são uma enorme sobrecarga que motivam ser esta profissão das que, no quadro das funções sociais do Estado, mais situações têm de burnout e de desgaste físico e/ou psíquico e psicológico.

Voltar ao Topo