CGTP  |  FRENTE COMUM  |  INTERNACIONAL EDUCAÇÃO  |  FMTC  |  CPLP-SE
 
 SPN  | SPRC  | SPGL  | SPZS  | SPRA  | SPM  | SPE  

FENPROF
07 mai 2008 / 19:37

FENPROF exige esclarecimento do ME para se saber se valida, ou não, acções do INA

O Ministério da Educação ter-se-á demarcado das acções sobre avaliação do desempenho nas quais os professores, para as frequentarem, terão de pagar 200 euros, afirmando que são da responsabilidade do Instituto Nacional de Administração, IP (INA).

O que é certo é que estas acções estão a ser divulgadas nas escolas, junto dos membros dos conselhos executivos e dos restantes professores, o programa e as fichas de inscrição encontram-se afixados nos placards e as acções decorrerão em escolas.

Quatro das acções já se encontram esgotadas (o que significa um total de 20.000 euros) e outras cinco ainda têm vagas.

Perante esta demarcação do ME, a FENPROF exige que este clarifique se deu ou não o seu aval ao conteúdo das acções? Se reconhece ou não adequação e qualidade às acções? Se valida ou não a sua realização?

É preciso saber-se se o Instituto Público de seu nome INA está ou não a aproveitar-se da situação para extorquir 200 euros (quarenta contos) aos professores para uma acção que de pouco lhes vale...  Um instituto que, recorda-se, por não ter autonomia financeira, depende directamente do Governo, tornando ainda mais grave o facto de poder estar a vender gato por lebre?

É o que a FENPROF pretende ver urgentemente esclarecido para que os professores saibam se estão ou não a ser enganados, estão ou não a ser vítimas de publicidade enganosa, estão ou não a gastar dinheiro com formação que não serve para nada. A FENPROF aguarda o esclarecimento que exige urgente.

O Secretariado Nacional da FENPROF
7/05/2008

Imprimir Abrir como PDF

Partilhar:

|

Frentes e Sectores
Skip Navigation Links.

Voltar ao Topo