CGTP  |  FRENTE COMUM  |  INTERNACIONAL EDUCAÇÃO  |  FMTC  |  CPLP-SE
 
 SPN  | SPRC  | SPGL  | SPZS  | SPRA  | SPM  | SPE  

FENPROF
08 mar 2008 / 22:35

Professores e educadores reafirmam determinação para prosseguirem a luta

Os professores e educadores portugueses reafirmam (na Marcha de 8 de Março) a sua profunda indignação e, por esse motivo, reafirmam, também, toda a sua determinação para prosseguirem a luta, caso as suas propostas não sejam tidas em conta, anunciando, desde já:

- Uma Semana Nacional de Luto nas Escolas na última semana de aulas deste segundo período, ou seja, a próxima, adoptando-se o luto nas escolas entre os dias 10 e 14 de Março. O vestuário escuro e a colocação de sinais visíveis de luto nas escolas - apelando-se à criatividade dos professores, que tão bons resultados tem dado nesta luta - será a forma de manifestarmos o nosso mais veemente protesto pelas actuais políticas educativas. Um luto que os professores adoptarão sempre que um membro do Governo se desloque à sua escola e da visita se tenha conhecimento prévio.

- A aprovação de "Tomadas de Posição" nas escolas, ao longo da Semana de Luto, que reafirmam a resolução que hoje aprovamos e serão enviadas ao Primeiro Ministro, à Ministra da Educação e à Comissão Parlamentar de Educação.

- A entrega ao Governo, no primeiro dia de aulas do 3º período, do Abaixo-Assinado que hoje correu e correrá, ainda, nas escolas, em que se reafirmam, mais uma vez, as posições que iremos aprovar.

- A promoção, ao longo do 3º período, das "Segundas-feiras de Protesto", como forma de iniciar cada semana de trabalho. Os professores concentrar-se-ão em locais públicos, como têm feito, e manifestar-se-ão de acordo com o seguinte calendário: 7 de Abril - iniciativa para divulgação do calendário das acções e locais de concretização; 14 de Abril - protestos no Norte do País, em todas as suas capitais de distrito e em algumas das maiores cidades da região; 21 de Abril - protestos na região Centro; 28 de Abril - protestos na área da Grande Lisboa; 5 de Maio -protestos no Sul e nas Regiões Autónomas. Após esta ronda retomaremos o protesto pela mesma ordem.

- Marcação de um Dia D, de Debate, no 3º período, em que os professores, em todas as escolas e agrupamentos, tendencialmente no mesmo dia e à mesma hora, paralisarão a sua actividade para reflectirmos sobre as suas condições de trabalho e do exercício da profissão, para além de aprovarem posições que serão tornadas públicas.

- Promoção de uma Campanha em Defesa do Horário de Trabalho, com a distribuição de esclarecimentos e minutas para que seja requerido o pagamento do serviço extraordinário sempre que, em qualquer semana, sejam ultrapassados os limites legalmente estabelecidos , quer em actividade lectiva ou não lectiva, quer em reuniões.

Da intervenção de Mário Nogueira, no Terreiro do Paço


Lurdes Rodrigues na SIC

Entretanto, a Ministra da Educação, em entrevista no telejornal das 20h00 na SIC, fingiu que não percebu o significado da Marcha da Indignação que juntou cem mil educadores e professores de todo o País em Lisboa.

Lurdes Rodrigues afirmou logo após a Marcha (citação rigorosa): "Vou continuar a trabalhar para encontrar as melhores soluções, tal como tenho feito e é o que vou continuar a fazer". Conclusão: e a luta, sendo assim, também vai continuar! E já a partrir desta segunda-feira!

SEMANA DE LUTO NAS ESCOLAS
10 a 14 de Março

Até 14 de Março, última semana de aulas do 2.º período lectivo, os professores apresentar-se-ão de luto nas escolas e nelas serão afixados sinais visíveis de luto. Esta é mais uma forma de protesto dos professores contra as políticas em curso a que se juntará, ao longo da semana, a aprovação de "tomadas de posição". Um protesto que cresce de razões e importância depois das declarações da Ministra da Educação após a Marcha da Indignação dos Professores, mantendo-se inflexível nas posições e continuando a considerar que a contestação às suas políticas decorre de desinformação e/ou incompreensão dos professores...

No quadro desta semana luto, também a comissão negociadora sindical da FENPROF, que a 11 de Março estará no ME, a partir das 15 horas, no âmbito da negociação suplementar das fichas de avaliação, que requereu, se apresentará de luto tal como, nas escolas, estarão os seus colegas.

O Secretariado Nacional da FENPROF

 

 


 
Imprimir Abrir como PDF

Partilhar:

|

Acção Sindical
Skip Navigation Links.

Voltar ao Topo