FRENTE COMUM  |  INTERNACIONAL EDUCAÇÃO  |  FMTC
 
 SPN  | SPRC  | SPGL  | SPZS  | SPRA  | SPM  | SPE  

FENPROF
 
newsletter 
RSS
02 mar 2016 / 20:38

Seminário de Vilar, palco do 12º Congresso Nacional dos Professores

É já nos próximos dias 29 e 30 de abril que decorrerá, no Porto, o 12º Congresso Nacional dos Professores, sob o lema “VALORIZAR A PROFISSÃO, REAFIRMAR A ESCOLA PÚBLICA”.

12º Congresso Nacional dos Professores
É já aí!
É já nos próximos dias 29 e 30 de abril que decorrerá, no Porto, o 12º Congresso Nacional dos Professores, sob o lema “VALORIZAR A PROFISSÃO, REAFIRMAR A ESCOLA PÚBLICA”.
O Seminário de Vilar será o local que acolherá esta reunião do órgão deliberativo máximo da FENPROF. Situado num local privilegiado da cidade (próximo do Palácio de Cristal), esta estrutura oferece as melhores condições de trabalho aos delegados e convidados participantes. Para além de um excelente auditório, com capacidade acima dos mil lugares, o Seminário tem ainda um conjunto de espaços muito importantes para um bom funcionamento de todos os serviços necessários à realização do Congresso, bem assim como uma valência de hotel e de restauração. Para além destas caraterísticas físicas, este local tem também uma já antiga ligação ao movimento sindical docente, uma vez que, entre outras, recebeu o 1º Congresso de Professores Aposentados, organizado pela FENPROF, e variadíssimas e significativas reuniões de professores e educadores,  promovidas pelo SPN.
Este 12º Congresso Nacional dos Professores terá a participação de 640 delegados, sócios dos vários sindicatos constituintes da FENPROF - os Sindicatos dos Professores da Região Açores (SPRA), no Estrangeiro (SPE), da Grande Lisboa (SPGL), da Madeira (SPM), do Norte (SPN), da Região Centro (SPRC) e da Zona Sul (SPZS). Destes 640 delegados, 555 serão eleitos e 85 por inerência (os membros do Conselho Nacional).
Significativo também é o número de convidados, nacionais e estrangeiros, correspondendo estes a mais de cinco dezenas de organizações de docentes de todos os cantos do mundo.
Dada a magnitude deste Congresso, o trabalho de instalação e funcionamento requer um número de trabalhadores (na sua esmagadora maioria funcionários da FENPROF e dos seus SP’s) ao nível dessa dimensão. Serão cerca de 60, aqueles que com o seu empenho e dedicação darão um importante contributo para o êxito desta reunião magna.
Os trabalhos de preparação e organização do Congresso (da responsabilidade do Conselho Nacional, do Secretariado Nacional e das Direções dos Sindicatos filiados) já estão em andamento, tendo sido já tornados públicos o seu Regulamento de Funcionamento (JF nº 280, de novembro de 2015), bem assim como os Regulamentos  regionais de todos os SP’s para a eleição de delegados (JF nº 281, de fevereiro 2016).  O prazo para entrega de propostas globais sobre o Programa de Ação para o triénio 2016/2019 e sobre a revisão dos Estatutos da Fenprof terminou no passado dia 5 de fevereiro. A divulgação dessas propostas, bem como do Regulamento de Funcionamento do Congresso foi feita dentro do prazo estabelecido (5 de março). As propostas específicas de alteração e de adenda aos documentos referidos deverão ser enviadas aos respetivos Sindicatos até 16 de abril.
Segue-se a importante tarefa da eleição dos delegados em todos os sindicatos, com a realização de centenas de reuniões em escolas de todo o país, cujo resultado deve ser comunicado à Direção do respetivo Sindicato até 19 de abril. A regularização da inscrição de todos os delegados deverá ser feita até 22 de abril, junto do Secretariado Nacional da FENPROF.
Com a alteração do quadro político e com um governo do PS, apoiado em sede parlamentar pelos partidos à sua esquerda (BE, PCP e OS VERDES), abrem-se janelas de esperança quanto ao futuro.  
O 12º Congresso Nacional dos Professores não pode ficar indiferente a esta situação e os delegados não deixarão de, após aprofundado debate nos dois dias de trabalho, apresentar propostas e conclusões que contribuam decisivamente para “VALORIZAR A PROFISSÃO DOCENTE, REAFIRMAR A ESCOLA PÚBLICA”.
Porto, 25 de fevereiro de 2016.
João Baldaia

O Seminário de Vilar será o local que acolherá esta reunião do órgão deliberativo máximo da FENPROF. Situado num local privilegiado da cidade (próximo do Palácio de Cristal), esta estrutura oferece as melhores condições de trabalho aos delegados e convidados participantes. Para além de um excelente auditório, com capacidade acima dos mil lugares, o Seminário tem ainda um conjunto de espaços muito importantes para um bom funcionamento de todos os serviços necessários à realização do Congresso, bem assim como uma valência de hotel e de restauração. Para além destas caraterísticas físicas, este local tem também uma já antiga ligação ao movimento sindical docente, uma vez que, entre outras, recebeu o 1º Congresso de Professores Aposentados, organizado pela FENPROF, e variadíssimas e significativas reuniões de professores e educadores,  promovidas pelo SPN.

Este 12º Congresso Nacional dos Professores terá a participação de 640 delegados, sócios dos vários sindicatos constituintes da FENPROF - os Sindicatos dos Professores da Região Açores (SPRA), no Estrangeiro (SPE), da Grande Lisboa (SPGL), da Madeira (SPM), do Norte (SPN), da Região Centro (SPRC) e da Zona Sul (SPZS). Destes 640 delegados, 555 serão eleitos e 85 por inerência (os membros do Conselho Nacional).

Significativo também é o número de convidados, nacionais e estrangeiros, correspondendo estes a mais de cinco dezenas de organizações de docentes de todos os cantos do mundo.

Dada a magnitude deste Congresso, o trabalho de instalação e funcionamento requer um número de trabalhadores (na sua esmagadora maioria funcionários da FENPROF e dos seus SP’s) ao nível dessa dimensão. Serão cerca de 60, aqueles que com o seu empenho e dedicação darão um importante contributo para o êxito desta reunião magna.

Os trabalhos de preparação e organização do Congresso (da responsabilidade do Conselho Nacional, do Secretariado Nacional e das Direções dos Sindicatos filiados) já estão em andamento, tendo sido já tornados públicos o seu Regulamento de Funcionamento (JF nº 280, de novembro de 2015), bem assim como os Regulamentos  regionais de todos os SP’s para a eleição de delegados (JF nº 281, de fevereiro 2016).  O prazo para entrega de propostas globais sobre o Programa de Ação para o triénio 2016/2019 e sobre a revisão dos Estatutos da Fenprof terminou no passado dia 5 de fevereiro. A divulgação dessas propostas, bem como do Regulamento de Funcionamento do Congresso foi feita dentro do prazo estabelecido (5 de março). As propostas específicas de alteração e de adenda aos documentos referidos deverão ser enviadas aos respetivos Sindicatos até 16 de abril.

Segue-se a importante tarefa da eleição dos delegados em todos os sindicatos, com a realização de centenas de reuniões em escolas de todo o país, cujo resultado deve ser comunicado à Direção do respetivo Sindicato até 19 de abril. A regularização da inscrição de todos os delegados deverá ser feita até 22 de abril, junto do Secretariado Nacional da FENPROF.

Com a alteração do quadro político e com um governo do PS, apoiado em sede parlamentar pelos partidos à sua esquerda (BE, PCP e OS VERDES), abrem-se janelas de esperança quanto ao futuro.  

O 12º Congresso Nacional dos Professores não pode ficar indiferente a esta situação e os delegados não deixarão de, após aprofundado debate nos dois dias de trabalho, apresentar propostas e conclusões que contribuam decisivamente para “VALORIZAR A PROFISSÃO DOCENTE, REAFIRMAR A ESCOLA PÚBLICA”. / João Baldaia

 

 


 
Imprimir Abrir como PDF

Partilhar:

|

Voltar ao Topo