CGTP  |  FRENTE COMUM  |  INTERNACIONAL EDUCAÇÃO  |  FMTC  |  CPLP-SE
 
 SPN  | SPRC  | SPGL  | SPZS  | SPRA  | SPM  | SPE  

FENPROF
30 jun 2017 / 14:39

Esclarecimento põe as AEC no seu devido lugar

Deixando para trás todas as piadas sobre esta coisa da “escola a tempo inteiro” que sobre este assunto se produziram, desde as que foram feitas sobre “porque não deixar os miúdos a dormir na escola? Ao menos não chateavam!”, o ME veio, agora, finalmente, escrever o que consta do arquivo reivindicativo dos professores sobre esta matéria.
A FENPROF tem insistentemente chamado a atenção para a excessiva escolarização dos alunos do 1.º CEB, à custa do empobrecimento do currículo e da transferência para as AEC daquilo que pertence à Escola. Neste sector passou-se do nada ou do razoável para o mau e pernicioso. 
Agora, com a publicação deste esclarecimento da Direcção-Geral da Educação fica, finalmente, definido que as AEC devem ser:
tempo de brincadeira livre
atividades de caráter lúdico
realizadas evitando-se a sala de aula
sem trabalhos de casa
espaço inclusivo
tudo menos componente curricular
Pasme-se o atrevimento de se transcrever Bernard Shaw, a abrir: Não paramos de brincar porque envelhecemos; envelhecemos porque paramos de brincar.
Espera-se que esta seja uma instrução para cumprir. Atrevam-se a cumprir e são os miúdos que ficam a ganhar!

Deixando para trás todas as piadas sobre esta coisa da “escola a tempo inteiro” que sobre este assunto se produziram, incluindo as que afirmavam “porque não deixar os miúdos a dormir na escola? Ao menos não chateavam!”, o ME veio, agora, finalmente, escrever o que consta do arquivo reivindicativo dos professores sobre esta matéria.

A FENPROF tem insistentemente chamado a atenção para a excessiva escolarização dos alunos do 1.º CEB, à custa do empobrecimento do currículo e da transferência para as AEC daquilo que pertence à Escola. Neste sector passou-se do nada ou do razoável para o mau e pernicioso. 

Agora, com a publicação deste esclarecimento da Direcção-Geral da Educação fica, finalmente, definido que as AEC devem ser:

- tempo de brincadeira livre

- atividades de caráter lúdico

- realizadas evitando-se a sala de aula

- sem trabalhos de casa

- espaço inclusivo

- tudo menos componente curricular

 

Pasme-se o atrevimento de se transcrever Bernard Shaw, a abrir: Não paramos de brincar porque envelhecemos; envelhecemos porque paramos de brincar.

Espera-se que esta seja uma instrução para cumprir. Atrevam-se a cumprir e são os miúdos que ficam a ganhar!

- Ver Esclarecimento da DGE


 
Imprimir Abrir como PDF

Contém 1 ficheiro em anexo:

 AEC_-_Esclarecimento_2017.pdf

Partilhar:

|

Frentes e Sectores
Skip Navigation Links.

Voltar ao Topo