CGTP  |  FRENTE COMUM  |  INTERNACIONAL EDUCAÇÃO  |  FMTC  |  CPLP-SE
 
 SPN  | SPRC  | SPGL  | SPZS  | SPRA  | SPM  | SPE  

FENPROF
10 mar 2017 / 13:23

FENPROF vai intervir junto do ME

Depois do 1.º Ciclo, que resultou numa conferência nacional onde delegados dos professores aprovaram Caderno Reivindicativo, e da Educação  Pré-Escolar, cujo estudo da situação foi tratado em Encontro Nacional, chegou agora a vez de 2.º e 3.º Ciclos do Ensino Básico e Ensino Secundário fazerem estudo da situação e apresentarem resultados em conferência de imprensa.

Este estudo que se divulga, para além de fazer uma descrição do problema, apresenta um conjunto de quadros síntese para as várias componentes do horário de trabalho.

Em valores médios, os professores trabalham mais de 45 horas por semana, bem acima das 35 legais do horário na administração pública.

A inexistência de distinção clara entre componentes letiva e não letiva (que o ministério de Crato aceitou, após forte luta, mas que nunca aplicou), a transferência de áreas da componente letiva para a componente não letiva, a excessiva carga horária, o elevado número de turmas por professor e de alunos por turma, estão entre as principais causas desta sobrecarga de mais 31% de horas de trabalho não remuneradas.

A FENPROF quer mudar isto e convocará os professores para a luta pela alteração desta situação.

Imprimir Abrir como PDF

Partilhar:

|

Acção Sindical
Skip Navigation Links.

Voltar ao Topo